Rondônia, sexta-feira, 20 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quinta, 24 de Julho de 2008 - 12h34

Na Boca do Povo - Por Walmir Miranda

Walmira Miranda


TRAGÉDIA PRÉ-ANUNCIADA Vs. PONTE VERGONHOSA

Até quando a comunidade do bairro Nacional terá de conviver com a situação vergonhosa e altamente perigosa, causada por uma ponte de madeira, que pode cair a qualquer momento, sem que o poder público tome as providências que já deveriam ter sido tomadas para evitar o pior?
Será que vai ser preciso que alguém morra ou venha a ficar aleijado pelo resto da vida para que aquela ponte de madeira podre seja recuperada, e se torne de uso efetivamente seguro para aqueles sofridos moradores?
Adultos e crianças estão correndo grave risco de se acidentarem, porque se vêm obrigados a usar a “ponte da morte”, como a mesma passou a ser chamada, para terem acesso às escolas, estabelecimentos comerciais, órgãos públicos e ao perímetro central da Capital do Estado.
Isso é uma vergonha.

DOIS PESOS & DUAS MEDIDAS

É como se pode classificar, comparativamente, a posição daqueles políticos que estão na “lista suja” do Ministério Público Eleitoral, mais permanecem como candidatos ao cargo de Vereador e/ou de Prefeitos Municipais.
Quer dizer: para tais políticos, como ainda não foram julgados e condenados pela Justiça pelos crimes supostamente praticados (principalmente por improbidade administrativa e malversação do erário público), é dado o direito de DISPUTAREM CARGOS ELETIVOS, NOS QUAIS, SE ELEITOS, VIRIAM A TER A OBRIGAÇÃO DE DEFENDER OS INTERESSES MAIORES DA POPULAÇÃO.

Já os cidadãos comuns quando têm seus “nomes sujos” FICAM IMPEDIDOS DE FAZER CONCURSO PÚBLICO, CONTRAIR EMPRÉSTIMO BANCÁRIO OU FINANCIAMENTO, COMPRAR A CRÉDITO, DENTRE OUTRA COISAS.
É ou não é o caso de se imaginar, na questão, o uso de DOIS PESOS e DUAS MEDIDAS?

CLAMANDO POR SOCORRO

Os moradores do bairro “caladinho” estão clamando por socorro, tantas são as diabruras que estão passando nas mãos dos bandidos que os atormentam dia e noite, como que a zombar das corporações de segurança pública (estaduais e federais).
Assaltos, arrombamentos de residências à luz do dia, roubos (de motos, automóveis e bicicletas são constantes), estupros e assassinatos estão ocorrendo em número crescente naquele populoso bairro da Capital.
E para completar, os traficantes e vendedores de drogas alucinógenas (cocaína e maconha) estão agindo às cercanias dos estabelecimentos escolares na maior “cara de pau”, como que a querer dizer: “não estamos nem aí para a polícia ou para a Justiça”.
Triste e vergonhosa realidade. Lamentavelmente.

CAMPANHAS MILIONÁRIAS

É incrível. Mas é verdade.
Tem candidatos a prefeito de Porto Velho, que apresentaram à Justiça Eleitoral, previsão de gastos de seus comitês eleitorais da ordem de R$ 3 (três) a 4 (quatro) milhões de reais, por uma campanha de apenas 120 dias.
Contrastando com isso, “vivem chorando miséria” junto aos órgãos de comunicação, ou melhor, junto a mídia em geral, dizendo que estão sem grana para enfrentar os compromissos de campanha.
Sendo assim, cabe perguntar: como é que estes candidatos querem ao final da campanha eleitoral apresentar despesas referentes a quantias tão vultosas?
A Justiça Eleitoral, certamente, já está de olho nesse “tipo de jogada”, pois se o candidato diz que não tem recursos, como é, então, que vai querer apresentar prestação de contas do que gastou se não tinha recursos para isso?

PROPOSTAS

A candidata a vereadora por Porto Velho, Ellis do Sindeprof, está submetendo à comunidade as suas propostas de trabalho, para, se eleita for, defendê-las na Câmara Municipal. Dentre essas: fiscalização rigorosa da aplicação dos recursos inseridos no Orçamento do Município; revisão do estatuto do servidor municipal; implementação às políticas públicas de inclusão social aos munícipes; melhoria dos serviços de transportes urbanos à população; plano de carreira, cargos e salários dos servidores municipais (ainda não contemplados com esse benefício); fortalecimento da política sindical junto a Prefeitura Municipal; estabelecimento de uma política de reajustes salariais aos servidores com base no crescimento da arrecadação do município; fortalecimento da cultura, esporte, turismo, segurança, educação e saúde; implementação da política habitacional aos servidores municipais; atenção especial aos servidores lotados nos Distritos Municipais, especialmente nas áreas ribeirinhas, dentre outras. Ellis do Sindeprof é candidata pela coligação “O FUTURO É AGORA”.

CAPITAL TERÁ SEU TEATRO

Acabou a “novela” sobre o terreno, na Esplanada das Secretarias, onde o governo pretende construir o teatro estadual. Após uma série de esforços do governo e de políticos da bancada federal de Rondônia, principalmente, da deputada Marinha Raupp (PMDB), a União entregou, documentalmente, ao Executivo Estadual a área próxima ao local onde há alguns anos vem acontecendo o “Arraial Flor do Maracujᔠe, onde o governo rondoniense iniciou o polêmico projeto há mais de dez anos. O terreno era da União e destinava-se ao Exército Brasileiro.
Por sua vez, o governador Ivo Cassol confirmou que os recursos para a construção da obra já estão assegurados, e esta deve ser reiniciada nos próximos dias. O pessoal ligado ao setor cultural do Estado está festejando com justa razão. É que, até então, Porto Velho era a única capital brasileira a não possuir um Teatro Estadual. Porém, em breve, a realidade será outra, vez que, Cassol pretende inaugurar o referido point cultural antes do término de seu segundo mandato.
Só falta agora o governador anunciar a construção de um moderno estádio de futebol, um centro de convenções, e um moderno parque de lazer para a população portovelhense.
Dizem os entendidos em política que, se Cassol fizer isso poderá causar “infartos” e “piripaquis” em muitos adversários políticos, com certeza.
(*) - Em tempo, o colunista informa que isso não é elogio barato à pessoa do governador. Isso é notícia mesmo. Tanto que, imaginamos até onde será a área onde tais obras poderão ser edificadas para benefício da população portovelhense.

FUNDO PARTIDÁRIO

A população precisa saber que existe um Fundo Político Partidário, mantido pelo Governo Federal, que arrecada recursos e depois os rateia com todas as siglas legalmente aptas a participar das eleições minoritárias e majoritárias no País.
Partidos grandes como PMDB, PT, DEM, PSDB, PP, PTB, PDT, e todas as demais recebem dinheiro público para suas despesas e ampliações na sociedade, nas cinco regiões brasileiras. Sendo que, os grandes partidos recebem dezenas de milhões de reais para essa finalidade.
É óbvio que isso fortalece a pluralidade partidária e, por extensão, a própria democracia no País.
Daí, talvez, o grande número de siglas partidárias no Brasil. Porém, apesar disso, os dirigentes de partidos políticos estão sempre dizendo que precisam de recursos. Razão pela qual arrecadam grana no seio da sociedade e, ainda tem sigla que exige que seus filiados depositem determinadas quantias financeiras, de seus salários ou outros ganhos, mensalmente, em nome das respectivas agremiações políticas.

OAB & TRE

Louvável a atitude conjunta da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção de Rondônia -, presidida pelo Dr. Hélio Vieira e do Tribunal Regional Eleitoral, que tem como seu presidente o Dr. Cássio Rodolfo Sbarzi Guedes, na criação e implantação do Comitê de Combate à Corrupção Eleitoral (nas eleições deste ano). O objetivo deste comitê é combater a corrupção eleitoral e, sobre modo, alertar o eleitor quanto à importância do VOTO CONSCIENTE. Portanto, os candidatos e candidatas que pretenderem usar métodos criminosos, como a compra de votos que tenham muito cuidado. Poderão ser descobertos e terminar na cadeia. A iniciativa da OAB-RO e do TRE é digna de aplausos e, certamente contará com integral apoio da população rondoniense.

AGRADECIMENTO

Ao longo de algumas décadas no exercício da profissão de jornalista, que aliás é uma das mais perigosas do mundo, porque elogiar é agradável, porém criticar é algo terrível, (que por muitas vezes já levou e, certamente continuará a levar muitos colegas para as tumbas).
Sempre acreditei que, ser um jornalista de verdade é não se acovardar diante da realidade, seja ela qual seja, vivida pela população. Mesmo que o trabalho produzido venha a ferir interesses de gente importante, rica ou poderosa. É nessas horas que a comunidade identifica os verdadeiros e as verdadeiras jornalistas, pois à grande maioria desses profissionais não passam de “lambe botas”, puxa-sacos, moleques de recado ou “bois de piranha”. Atuam como “paus mandados” em troca de migalhas que caem das mesas fartas de corruptos e enganadores da população.
Mas haja o que houver, sempre haverá jornalistas de verdade, para informar a opinião pública o que realmente está acontecendo em torna da mesma e, principalmente, quem são os seus “personagens” do bem ou do mal. Podem matar um, que logo outro surge no seu lugar.
É dessa forma que a democracia e a liberdade têm se firmado no mundo. Por isso existe a democracia e luta-se tanto por ela. A imprensa é o arauto maior da sociedade. Sem ela muitas coisas ficariam nos recônditos dos segredos infames. Como por exemplo, nos tempos da “guerra fria” ou da inquisição religiosa ou dos regimes políticos discricionários, como os que já vivemos em nosso País. Lembram?
Pois é.
Portanto, como seria bom se todos os que se dizem jornalistas profissionais (particularmente os que se ufanam de possuir diploma disso ou daquilo) tivessem a mesma coragem, que temos tido, de submeter os seus alfarrábios ao ponto de vista do leitor. Descobririam que a crítica, por mais acerbada que seja, possibilita crescimento pessoal e intelectual a quantos praticam, profissionalmente, jornalismo em prol do bem estar geral da população. Nós fazemos isso, no WWW.RONDONIAGORA.COM e no WWW.NOTICIANAHORA.COM.BR, com absoluta serenidade. Daí, nesse primeiro semestre, a coluna “NA BOCA DO POVO” já ter sido lida por mais de 100.000 (cem mil) internautas.
Aí sim, saberiam do ponto de vista daqueles que lêem aquilo que, quanto profissionais de imprensa produzem. Aí certamente, os que se julgam acima do bem e do mal poderiam cair na real e ver que o leitor tem direito sim, de se indignar com seus “pontos de vista”. E, principalmente, “nos machucar” com críticas e observações veementes.
Por isso, este colunista sempre irá agradecer aos educados ou mal educados leitores dessas mal traçadas. Somente assim, poderemos crescer e acertar mais em nosso trabalho de servir a coletividade como um todo.
Afinal de contas de que vale escrever ao público, sem saber da aceitação ou rejeição sobre o que estamos escrevendo?
Por isso, o nosso sincero e humilde agradecimento aos internautas que nos sites WWW.RONDONIAGORA.COM , WWW.NOTICIANAHORA.COM.BR, nos têm prestigiado com o seu precioso tempo, ainda que, para discordar de nossos pontos de vista. Afinal de contas, infalível mesmo, SÓ DEUS !

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!
***********************************************************************


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions