Rondônia, domingo, 22 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Terça, 11 de Novembro de 2008 - 16h21

Na Boca do Povo - Por Walmir Miranda

Walmir Miranda


ACIDENTES E MORTES

A população anda sobressaltada com o elevado número de acidentes de trânsito na cidade de Porto Velho e adjacências. Tudo em função do enorme crescimento da frota (automóveis, motocicletas e bicicletas), precária sinalização de ruas e avenidas, e principalmente pela imprudência, negligência e imperícia de condutores de veículos, além do fator embriagues ao volante. O resultado dessas combinações é o quadro que aí está: abalroamentos, atropelamentos, muitas mutilações e mortes no trânsito assassino da Capital rondoniense.

O quadro é lamentável.

E como apenas fazer blitz e aplicar multas não resolve, a situação parece agravar-se a cada dia que passa, lamentavelmente.

Para completar a cidade precisa de novos escoadouros de tráfego de veículos e pedestres. Precisa de campanhas educativas, especialmente para que os motociclistas e ciclistas entendam que eles também são obrigados a respeitar o Código Nacional de Trânsito.

Por sua vez, a prefeitura precisa fazer a sua parte, melhorando a sinalização nas áreas centrais e periféricas, asfaltando mais vias públicas, fechando as centenas e centenas de crateras que estão expostas nas esquinas (com suas “bocas enormes”), colocando mais “tartarugas” e, principalmente, concluir o mais urgente possível às diversas obras que foram iniciadas antes das eleições, mas que, agora levam a população a um estado de revolta contra os administradores públicos por estarem paradas há meses e ninguém se apresenta para dar uma satisfação para a comunidade.
Vale lembrar que, a frota da Capital conta com mais de 100.000 automóveis, mais de 30.000 motocicletas e mais de 150.000 bicicletas. A população, sabidamente, é de cerca de 400.000 habitantes. Tudo isso circula em cerca de duas mil vias públicas.

Se providências urgentes não forem tomadas a situação caminhará na direção do caos total, já que com advento das usinas hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio a cidade de Porto Velho receberá em torno de 80 a 100 mil novos habitantes nos próximos oito anos, dos quais pelo menos 25% terão automóvel, moto ou bicicleta para trafegar.

Portanto, diante da situação que se está vivendo em relação ao trânsito de Porto Velho também cabe perguntar: por que a cidade só tem um engenheiro de trânsito ao invés de uma equipe especializada no assunto?

Com a resposta os nossos administradores municipais.

BR-429: ASFALTAMENTO ESTÁ CONFIRMADO

O progresso e o desenvolvimento estão chegando a região do alto Guaporé através do asfaltamento da BR-429, que ao longo de sua extensão beneficiará milhares de famílias fixadas nos municípios de Alvorada, São Miguel do Guaporé, São Francisco, Seringueiras e Costa Marques.
O Ministério dos Transportes já deu sinal verde para a obra cuja execução está a cargo do Denit e, este, por sua vez, mediante um convênio com a Unir e a Fundação Rio Madeira (Riomar) está fazendo todos os estudos de impacto ambiental que a mesma poderá causar àquelas cidades, bem como, para as etnias indígenas situadas às proximidades do traçado da BR-429.

Os técnicos do Dnit, Unir e Riomar estão executando visitas as comunidades e esclarecendo para as populações os detalhes técnicos com vistas à preservação ambiental que terão de ser tomados para não ocorrer prejuízos a fauna, a flora e ecossistemas naquela parte do alto Guaporé.

Para as populações de Alvorada, Seringueiras, São Miguel do Guaporé, São Francisco do Guaporé e Costa Marques o asfaltamento da referida rodovia federal será um importante passo para o progresso e desenvolvimento da região. A obra deverá estar concluída provavelmente até agosto de 2009. O fato desde já está comemorado pelas populações dos referidos municípios, vez que, a partir de então a região do alto Guaporé terá acesso rápido e seguro através da BR-429. Com isso encerrar-se-á o ciclo do quase isolamento daquelas comunidades à época dos períodos invernosos.

OUTRAS GRANDES OBRAS

Se depender tão somente da vontade e decisão do governador Ivo Cassol a cidade de Porto Velho poderá ter outras grandes obras (a exemplo do Centro Político e Administrativo – CPA, ora em construção na área da ex-Esplanada das Secretarias), no bairro Pedrinhas.

O governador continua manifestando atenção para a necessidade da Capital do Estado ter o um moderno estádio de futebol (com capacidade para cerca de 30.000 espectadores), um Centro de Convenções, um Sambódromo e/ou Bumbódromo, além de uma moderna área de recreação e lazer.

Sem dúvida que essas três grandes obras serão bem vindas à população portovelhense, sim.

Não dá mais para se ver eventos carnavalescos e artísticos sendo realizados em trechos de vias públicas, causando transtornos à comunidade, principalmente em se tratando de trânsito automobilístico.

Já um estádio de futebol novo e moderno ajudaria muito a tirar o futebol profissional de Rondônia do “buraco” onde está metido há mais de quinze anos, principalmente, na Capital, onde grandes clubes como Ferroviário, Flamengo, Moto Clube, Botafogo, Ypiranga deixaram de competir tão logo se iniciou à era administrativa do “eterno” presidente da Federação de Futebol de Rondônia, Heitor Costa. Aliás, no interior rondoniense existem melhores estádios que o velho e superado “Aluízio Ferreira”.

CADÊ O JUIZADO DE MENORES?

O Juizado de Menores e seus fiscais têm de entrar em ação para coibir a prostituição de menores (meninos e meninas) em locais como: Av. Jorge Teixeira, Jatuarana, Carlos Gomes, Costa e Silva (Av. Migrantes), Trevo do Roque, Avenidas Guaporé e Mamoré, Tancredo Neves, Cai N´agua, Praça Madeira Mamoré e Bairro da Balsa, dentre outros.

Nesses locais, principalmente à noite é possível ver meninos e meninas com idade entre 10 e 12 anos de idade, perambulando, praticamente se oferecendo para fazer “programas” sexuais em troca de R$ 10, 20, 30 ou ainda por um simples lanche.

Também temos recebido informações que isso estaria ocorrendo em locais onde ocorre concentração de caminhões de transportes de cargas.

A situação é triste e vergonhosa.

Porém, a sociedade de bem precisa se mobilizar no sentido de ajudar as autoridades a coibirem a prostituição infantil, posto que, tal prática criminosa é inaceitável. E, os adultos que se envolvem com isso (cometem crime de pedofilia) podem ser penalizados rigorosamente pela Lei, ou seja, ir parar na cadeia.

POLÍTICA: QUEM MANDA NOS PARTIDOS POLÍTICOS?

Essa é uma pergunta que muitos leitores nos têm feito, principalmente, aqueles que gostam de ficar por dentro do “jogo político”. E mais ainda alguns que “vislumbram” participar das eleições majoritárias de 2010, oportunidade em que estarão sendo alvo da decisão das urnas à escolha para: governador e vice-governador, 24 deputados estaduais, 08 deputados federais e 02 senadores.

Também, porque para os “lisos” essa pretensão é bem mais difícil, já que um desses mandatos requer estrutura financeira mínima.

Sendo assim à guisa de informação saiba quem manda em partidos políticos como PMDB, PT, DEM, PP, PTB, PPS, PV, PR, PSOL, PSDB, PDT e PSB, em Rondônia:

• PMDB – Valdir Raupp (senador) e presidente regional.
• PT - Fátima Cleide (senadora) e presidente regional.
• DEM – José Biánco (prefeito de Ji-Paraná).
• PP - Agnaldo Muniz (ex-deputado federal) e presidente regional.
• PTB - Nilton Capixaba (ex-deputado federal).
• PPS - Rubens Moreira Mendes (deputado federal) e presidente regional.
• PV - Lindomar Garçom (deputado federal).
• PR - Expedito Júnior (senador) e empresário.
• PSOL - Adílson Siqueira (professor universitário).
• PSDB - Hamilton Casara (ex-deputado federal) e presidente regional.
• PDT - Acir Gurgacz (empresário do Grupo Cascavel).
• PSB - Mauro Nazif (deputado federal) e presidente regional.

Portanto, que ninguém pense que é fácil ser candidato a qualquer cargo político sem depender de duas coisas: a) ter reconhecimento intrapartidário desses “manda-chuva”; b) possuir trânsito livre dentro do partido pelo qual pretenda concorrer, e condições financeiras para bancar sua campanha, porque somente assim terá chance de passar no crivo das CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS.

Logo, sem essas duas condições ninguém deve se arvorar em dizer que já é candidato a isso ou aquilo, porque são esses personagens que detém à maioria dos votos dos convencionais em suas siglas partidárias. Portanto, na hora do “vamos ver” muita gente boa fica de fora das nominatas que são registradas, posteriormente, no TRE.

Equivale dizer que, esses políticos, sim, são os únicos que têm suas candidaturas garantidas (se assim o desejarem). Todos os demais terão de “ajoelhar e rezar”. Caso contrário, não passarão nas convenções nem que a vaca sorria.

CASSOL Vs. CASSAÇÃO

Os adversários políticos do governador Ivo Cassol estão num “frisson” só. A maioria deles, talvez, por falta de conhecimento jurídico quanto à legislação eleitoral está esfregando as mãos de alegria e dando como “favas contadas” a cassação do governador, como e isso fosse uma coisa de só menos importância. Mas não é. E está longe de ser.
É só ver que em situações idênticas os encaminhamentos legais demoraram bastante até que se conhecesse o julgamento do mérito pelas mais elevadas Cortes de Justiça do País.

Acredita-se que com o governador de Rondônia não será diferente, pelo menos pelos caminhos assegurados pelo ordenamento jurídico do País, já que ele tem direito ao contraditório e a ampla defesa.

Portanto, uma coisa é a posição adotada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (que decidiu pela sua cassação e marcou outra eleição para governador para o dia 14 de dezembro).

Outra coisa é o que pode ser obtido pelo governador, em nível de seus recursos junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Supremo Tribunal Federal (STF), se vier a ser o caso, vez que, o Supremo só trata de questões de fórum constitucional.

Portanto, acredita-se que sobre esse assunto, ainda tem muita água para passar por debaixo da ponte.

E que ninguém se engane, já é possível antever que, também, se vier a ter uma nova eleição para governador (coisa que operadores do Direito acham pouco provável), pelo menos em tese, José Bianco poderia voltar ao cargo, porque tem mantido estreita relação com Ivo Cassol e no interior do Estado pelo menos 70% do seu eleitorado apoiariam a “junção” dessas duas forças políticas.

PT e PMDB poderiam estar de fora do apoio de Ivo Cassol, porque estão de mãos dadas em nível de País, e Fátima Cleide tem desancado o pau na administração do governador. Vale lembrar que o candidato a governador do PMDB na eleição passada foi o (hoje no ostracismo) ex-senador e ex-ministro da Previdência Social, Amir Lando. Lembram?
E ainda porque Carlinhos Camurça (PSB), também teria uma relação estremecida com o alcaide rondoniense.

Já em relação ao PDT, de Acir Gurgacz, não é preciso nem comentar nada. Ele é uma das pessoas mais interessadas na queda de Cassol, como tem sido amplamente divulgado pela Imprensa, tamanha a briga intestina que trava para também tentar derrubar o senador Expedito Júnior (que também foi cassado pelo TRE de Rondônia). Pois é.

É por isso que o pessoal ligado a Bianco está assistindo tudo de camarote com um sorriso de soslaio.

E de todos aqueles que se candidataram ao cargo de governador na eleição passada, só Bianco continua mantendo relação de considerável amizade com o governador reeleito. Logo, é justo imaginar que, se quisesse, poderia ter o seu apoio. Pelo menos é essa a lógica que se pode vislumbrar.
Mas como dissemos acima, ainda tem muita água para passar por debaixo da ponte...

O remédio é esperar tomando caldo de galinha e com bastante paciência, pois essas duas coisas não fazem mal a ninguém. Pelo contrário...

Voltaremos ao assunto. Aguardem.

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!
*************************************************************************


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions