Rondônia, domingo, 19 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sábado, 21 de Fevereiro de 2009 - 11h35

NA BOCA DO POVO - POR WALMIR MIRANDA

Walmir Miranda


É TEMPO DE CARNAVAL (1)

A maior festa popular do Brasil chegou com força total: o carnaval.
De Norte a Sul e de Leste a Oeste o “reinado” de Momo, senhor da pandegolândia é fato, é festa, é irreverência e descontração total.
Uma espécie de histeria coletiva toma conta de todos os rincões do País. São poucos aqueles que não “gostam” dessa profana diversão, criada pelos brasileiros, regada a samba, marchinhas, frevos, forrós e outros ritmos musicais.

É TEMPO DE CARNAVAL (2)

Entretanto, o carnaval não é apenas uma fase de alegria e descontração na vida do povo brasileiro.
Ele tem o seu lado ruim, também.
Esse lado vem através da ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, uso de lança perfume, drogas alucinógenas (cocaína, maconha, craque, LSD, além de produtos barbitúricos e anfitamínicos potentes). Essas coisas desencadeiam uma série de reações nefastas em forma de violência, crimes e mortes por acidentes diversos. É uma pena que isso ocorra. Mas é verdade e todos sabem disso, sim.

É TEMPO DE CARNAVAL (3)

Entretanto, se “curtido” com educação e nos limites de uma descontração saudável, o carnaval é algo que tem o seu lado bonito e prazeroso.
Algo que para uns é como “uma religião”, onde a alegria da festa contagiante vale a pena ser comemorada, posto que, ela acontece apenas uma vez no ano. Por isso mesmo vale a pena ser “curtida” na beleza das escolas de samba, dos blocos, das festas de salão ou das “brincadeiras irreverentes de rua”, nas quais aflora o espírito “gozador” do brasileiro, sempre altamente criativo e surpreendente desde os tempos do saudoso “Zé Pereira”.

É TEMPO DE CARNAVAL (4)

O carnaval também tem o seu lado valioso quando explora a cultura, os hábitos, tradições e os costumes de um povo, seja no aspecto brasileiro ou não. Através disso enaltece seus vultos históricos, rememora fatos e acontecimentos importantes na vida do País e situações sociais de sua população.
Talvez seja por isso que o carnaval é uma festa tão envolvente e contagiante.
Nele se divertem ricos e pobres no mesmo espaço e na mesma agremiação como se fossem irmãos siameses. Nas mesas de bares e fundos de quintais não se faz a menor distinção de nacionalidade, credo, raça ou cor. Todos são iguais, se não perante a Deus e a Lei, mas diante e para o carnaval. Isso é saudável, sim.

É TEMPO DE CARNAVAL (5)

Mas como já dissemos: só não vale os excessos que a nada levam.
Por isso, faça o seu carnaval de coisas e diversões boas. Não se deixe contaminar pelos “espíritos imundos” que não sabem brincar com respeito aos seus semelhantes. Não permita que ninguém lhe convença de usar drogas ou transar sem camisinha. Cuidado com as doenças sexualmente transmissíveis. A AIDS continua solta fazendo milhares e milhares de vítimas. Proteja sua saúde e sua vida, pois elas não existem em crediário algum desse mundo. Evite as “diversões radicais” que poderão levá-lo (a) dessa para “outra” existência.
Mais: tome muito cuidado com estranhos, lugares escuros e ermos. Circule em grupo de amigos. Não permita que coloquem coisas estranhas na sua bebida ou refrigerante. Não aceite experimentar drogas alucinógenas, de jeito nenhum, pois esse é um caminho sem volta. Se beber não dirija nenhum tipo de veículo, pois se fizer isso estará colocando em risco a sua vida e a dos outros e findar preso, no hospital ou na cadeia.

(*) Pense nisso e bom carnaval, para a todos, indistintamente.

BANDA DO VAI QUEM QUER

Nesse sábado, em Porto Velho, a grande atração carnavalesca é o desfile da tradicional “Banda do Vai Quem Quer”, do general Manoel Mendonça (Manelão).
Uma multidão superior a 50 mil foliões estará no desfile, cujo início está previsto para as 18:00 horas, partindo da “Praça das Caixas D´agua”, no bairro Caiarí, bem pertinho do “Terreiro do Galo da Meia Noite”.

ALERTA

Quem se sentir perturbado por “brincantes impertinentes” pode acionar a Polícia Militar ou a Polícia Civil. Use o fone: 190 ou 192.
Em caso de riscos por problemas com eletricidade ou insegurança de locais de diversão pública chame o Corpo de Bombeiros.
Se o problema for de venda ou consumo de drogas chame a Polícia Federal.
Se o problema for por causa de acidente de trânsito chame o Policiamento de Trânsito ou a Policia Rodoviária Federal.
Se precisar de camisinha é só se dirigir a um dos postos de distribuição da Secretaria de Saúde. Você receberá o produto gratuitamente.
E lembre-se:
1) Ao sair de casa deixe as luzes acesas e avise os vizinhos para “ficarem de olho” na sua propriedade. Assim você diminuirá o risco de se ser surpreendido por ladrões e assaltantes;
2) Estacione seu veículo (carro ou moto) em local iluminado;
3) Tenha cuidado ao ingerir bebidas oferecidas por terceiros (evite um “boa noite” cinderelo ou cinderela);
4) Use dinheiro trocado para não chamar a atenção dos “larápios” infiltrados em meio à multidão;
5) Se passar mal, não tenha vergonha de pedir ajudar de alguém ou da polícia para socorrê-lo (a);
6) Tenha cuidado com convites de estranhos para circular por locais que você não conhece;
7) Lembre-se: a polícia está nas ruas para protegê-lo e lhe oferecer segurança. Não faça nada que motive uma ação policial para “colocar ponto final no seu carnaval”.
8) E, por favor, não urine e nem cágue em calçadas ou jardins alheios. Isso é feio e você poderá se dar muito mal.

- No mais: faça e brinque um bom carnaval. Lembrando sempre que, depois do carnaval, a VIDA CONTINUA.

MENORES INFRATORES

A sociedade precisa se organizar e pressionar o Congresso Nacional (Câmara e Senado), assim como os Poderes Executivo e Judiciário, no sentido de fazê-los entender o mais depressa possível, que é necessário dar um basta nessa história de se achar que menores bandidos, principalmente aqueles reincidentes e de extensas “folhas criminais” continuem recebendo tratamento diferenciado em relação aos criminosos adultos, no que diz respeito ao que está em vigor no ordenamento jurídico do País.
Para a maior parte da sociedade brasileira (as pesquisas estão provando isso) é graças a isso que os menores infratores se transformam da noite para o dia em verdadeiros monstros e passam a cometer toda sorte de bestialidades contra os cidadãos e cidadãs de bem. Além de afrontarem as corporações de segurança pública e a própria Justiça.
Esses bandidos quando flagrados, ou seja, quando são apreendidos, em pouco tempo voltam à liberdade para atanazar a vida da população.
A sociedade não agüenta mais esse despautério.
Praticamente todos os dias a imprensa estampa crimes de estupros, assaltos, tráfico de drogas alucinógenas, seqüestros, agressões e assassinatos, que são cometidos por menores infratores da Lei.
Esses “bandidos juvenis” ( meninos e meninas) fazem isso certos da impunidade e, principalmente, pela “leveza” das penas que recebem nos “estabelecimentos de reeducação”, nos quais não aprendem praticamente nada de bom, que realmente possa conscientizá-los de que praticar crimes é abominável, e que deliquir não leva a nada. A não ser a destruição de suas prematuras vidas.
Para a sociedade o Estado não pode e não deve mais continuar tratando esses criminosos da forma como vem ocorrendo, sob pena da situação sair totalmente de controle e mais tarde não mais se poder proteger a população contra a sanha animalesca desses demônios travestidos de “anjinhos do pau oco”.
O Estatuto da Criança e do Adolescente - Lei 8.069 -, também precisa passar por uma ampla reforma e adequação à realidade que aí está. O ECA tem um conteúdo lindo, lindo. Mas a realidade que aí está é outra, nada alentadora. E contra fatos não existem argumentos.
É preciso acabar com essa proteção escancarada aos bandidos menores de idade. É preciso, também, que seja permitido divulgar as suas “caras” nos órgãos de comunicação (imprensa), para que a população possa saber que são e quais as monstruosidades que cometeram ou estão cometendo.
Vale lembrar que, em países mais desenvolvidos que o Brasil isso já ocorre. E, também, em alguns países esses monstros são condenados até a pena de morte conforme o grau de periculosidade apresentada.
Entretanto é preciso admitir que, isso não irá zerar os crimes cometidos por menores infratores da Lei em parte alguma do território nacional. Mas pelo menos serviria para inibir a escalada criminosa que eles estão mostrando à sociedade, como se já não tivessem medo de mais nada.
Também, porque, em inúmeras oportunidades – como tem sido amplamente divulgado pela imprensa - estão sendo “preparados” por adultos, igualmente bandidos, posto que, logo retornam às ruas para reincidências criminosas.
Porém, apesar disso, ainda tem gente fingindo que nada de grave está acontecendo.
Isso é uma vergonha.

ALAGAÇÕES Vs. OBRAS INACABADAS

Sob a desculpa esfarrapada, que a culpa é da “força da natureza”, ou seja, das fortes enxurradas do período invernoso, a administração municipal mostra-se lenta, quase totalmente omissa para resolver as situações graves de alagamentos que têm se registrado em Porto Velho, tanto nas áreas centrais quanto nas periferias. Até a Av. Jorge Teixeira, em alguns pontos, tem se tornado intrafegável quando das chuvas mais fortes.
Contrastando com esse vergonhoso quadro imposto aos porto-velhenses, há muitos anos, o que se vê são diversas obras que foram iniciadas antes das eleições, continuarem paradas e inacabadas, causando transtornos à população, apesar desta mesma população continuar pagando seus impostos, e não tendo o devido retorno para à melhoria da qualidade de vida tão prometida nos discursos de campanha eleitoral. Lembram? Pois é.
Pior: em dezenas de esquinas e ruas se pode constatar a existência de crateras enormes aguardando suas incautas vítimas. Pessoas e veículos são tragados por elas constantemente. Até acidentes fatais já ocorreram.
Cadê as empresas que estavam fazendo as obras da prefeitura que não concluem o serviço? Será que não foram pagas?
São perguntas que estão sendo feitas pelos munícipes porto-velhenses, com toda razão. Existem trechos que estão com “esses presentes de grego” há mais de seis meses.
Cadê a Câmara de Vereadores, que também não se manifesta sobre essa vergonhosa realidade que está prejudicando a população e lhe causando grandes prejuízos?
Essa situação vergonhosa está contribuindo para o aumento do número de acidentes e mortes no trânsito?
Parece até que a população de Porto Velho está entregue à própria sorte, ou seja, ao “deus dará”. Mesmo pagando pesados impostos, que enchem os cofres do poder público municipal, estadual e federal.
Como já dissemos acima: isso é uma vergonha. Ou não ?

FOLHA PARALELA

Uns apostam que a “coisa” não vai dar em nada.
Entretanto outros apostam que não será bem assim. Tanto que já tem empresa aumentando o “faturamento” com à venda de redes e acessórios.
Enquanto isso, já tem gente com “infecção intestinal”, incontinência urinária, beribéri e o escambáu, só de pensar que a qualquer momento poderá sair o “resultado das investigações” obtidas após a abertura do processo legal, que apura a responsabilidade de 23 (vinte e três) deputados estaduais, da época da administração Carlão de Oliveira, na ALE, sobre o famigerado esquema da “folha paralela de pagamento”. Lembram?
As apurações deverão mostrar que muita grana pública saiu pelo ralo e que teve deputado que teria “lavado à égua”, ou seja, enriquecido e se tornado poderoso.
Para se ter uma idéia do tamanho desse imbróglio, um ex-parlamentar, (que atua no ramo da mídia rondoniense) teria embolsado mais de R$ 700 mil. E continua rindo a toa, como se não tivesse praticado nada de errado contra o erário público e a sociedade. Esse cínico continua jurando inocência, que não fez nada de errado contra o Estado e a sociedade rondoniense. Circula de carrões reluzentes e possantes. Porém, deve ter pesadelos só de pensar que a “máscara” poderá cair a qualquer momento.
Para alguns operadores do Direito é possível supor que condenações poderiam vir a ocorrer em face do delito tão propalado pela imprensa Brasil afora, e também, que a situação poderia levar de roldão ex-servidores do primeiro escalão da Assembléia Legislativa, principalmente de ex-servidores comissionados dos gabinetes dos ex-parlamentares, pois atuavam como “espécies de laranjas” emprestando seus nomes e contas bancárias onde o dinheiro surrupiado ia parar.
A “chapa” está esquentando.
Vai ser um “deus nos acuda” danado.
O processo sobre a “folha paralela” da ALE vai provar isso com todas as letras. É o que dizem alguns operadores do Direito que teriam visto algumas “entranhas” do tenebroso processo.
Mas, por enquanto, todos os que estão envolvidos no processo são considerados inocentes, até que as suas condenações venham a transitar em julgado.

O POVO QUER SABER

Cadê o resultado do “escândalo”que resultou na queda e deposição da Diretoria da Associação Tiradentes da Polícia Militar de Rondônia?
Muitas pessoas têm procurado a coluna para saber o resultado das apurações da Junta Governativa criada para apurar os supostos ilícutos que ali poderiam ter ocorrido. Até assembléias de PM´s ocorreram por causa do “escândalo”.
Portanto, se é assim, o povo tem razão de querer saber o que realmente aconteceu de errado na ASTIR, ou se os supostos suspeitos seriam inocentes.
Alguém precisa vir a público e esclarecer em que pé a situação se encontra.
A imprensa, principalmente, esperar que isso ocorra o quanto antes.
Afinal de contas a Junta Governativa que assumiu os destinos da entidade tem por obrigação esclarecer tudo o que vier a ser apurado nesse lamentável “escândalo” da entidade dos PM de Rondônia. Diga-se de passagem, uma laboriosa classe, à qual a sociedade muito tem a agradecer, em face do combate implacável à criminalidade em todos os quadrantes de nosso Estado.

BR – 429 SERÁ ASFALTADA ESTE ANO

O Ministério dos Transportes confirmou que através do Denit, a BR-429, na região do Vale do Guaporé será totalmente asfaltada em 2009. Dessa forma o progresso se fará mais presente à região que é bastante populosa e também abriga várias etnias indígenas. Cinco municípios serão diretamente beneficiados. São eles: Alvorada do Oeste, São Miguel do Guaporé, Seringueiras, São Francisco e Costa Marques.
A confirmação é do reitor da Universidade Federal de Rondônia, Januário Oliveira, que revelou que a instituição juntamente com a Fundação Rio Madeira (Rio Mar) celebraram, convênio com o Dnit, mediante o qual já estão sendo feitos os levantamentos técnicos para detectar questões de impacto ambiental no trajeto cortado pela BR-429.
Eis, portanto, uma excelente notícia para as populações que habitam a região do Vale do Guaporé, uma das mais bonitas de Rondônia e detentora de imenso potencial turístico.

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions