Rondônia, segunda-feira, 20 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 23 de Março de 2009 - 17h44

Na Boca do Povo - Por Walmir Miranda

Walmir Miranda


CRIMINALIDADE

A situação está se tornando insuportável para a população rondoniense, principalmente na Capital do Estado: Porto Velho. A criminalidade cresce a olhos vistos. O tráfico e o consumo de drogas alucinógenas, a prostituição (infanto-juvenil e adulta), os crimes de pedofilia, assaltos, seqüestros e “mortes misteriosas” têm estado na “ordem do dia” dos diversos órgãos de comunicação (Tv, rádio, jornal e mídia eletrônica).
As corporações de segurança se esforçam, mas não estão conseguindo tirar os facínoras de circulação, porque a “indústria do crime” se multiplica de forma assombrosa ante os olhos da sociedade.
Daí ser necessário que a população colabore com as polícias, denunciando os criminosos e seus redutos, para que possam ser localizados e colocados atrás das grades. Sem essa colaboração a situação fica ainda mais difícil de ser controlada pelos organismos responsáveis pela manutenção da ordem pública nas cidades rondonienses. Detalhe: as denúncias podem ser feitas de forma anônima, ou seja, quem faz a denúncia pode ter seu nome preservado em sigilo total pelas autoridades policiais. Aliás, não é necessário nem revelar o nome quando das denúncias anônimas.

LULA DISSE: TEM MUITO DINHEIRO PARA SER INVESTIDO EM PORTO VELHO. OS MILHÕES SÃO PROVENIENTES DO PAC

Ainda causando impacto alvissareiro a afirmação do presidente Lula, quando em Porto Velho recentemente: tem muito dinheiro do PAC para o município de Porto Velho. Isso foi dito e registrado pela imprensa quando do pronunciamento que o presidente fez nas dependências da Uniron.
Resta esperar que os milhões e milhões de reais do PAC destinados à Capital rondoniense, efetivamente, venham a ser bem aplicados em obras que se traduzam na melhoria da qualidade de vida dos portovelhenses.
Aguardemos, pois.

OBRA LITERÁRIA INTERESSANTE

O colunista recebeu um exemplar autografado do livro Sabor do Amanhecer, de autoria do conceituado médico Viriato Moura, membro da Academia de Letras de Rondônia.
Referida obra é bastante interessante. É uma espécie de testemunho vivo emocionante do sentimento nativista de seu autor.
Sabor do Amanhecer está prefaciado pela historiadora e professora Yêda Pinheiro Borzacov, filha do saudoso médico Ary Tupinambá Penna Pinheiro.
Por seu conteúdo e riqueza de detalhes a obra vale a pena ser lida.
O nosso “merci” a Viriato Moura por mais esse trabalho e pela deferência de nos ter brindado com um exemplar. Estamos “degustando-o” e perscrutando, também, prazerosamente. Sobre modo, pelo amor devotado ao que, efetivamente, Rondônia representa para nós que aqui nascemos, principalmente naquilo que se relaciona mais diretamente a Porto Velho, aonde os nossos pais chegaram há mais de 65 anos, e onde temos orgulho de ter nascido.

CALDEIRÃO POLÍTICO

Que ninguém se engane. A sucessão de Ivo Cassol no governo do Estado de Rondônia terá aspectos atípicos, em razão da era das hidrelétricas, influência dos grandes grupos empresariais que aqui estão chegando e, sobre modo, pelo considerável aumento do número de eleitores que ocorrerá até outubro de 2010.
Os nomes mais “badalados” para o mais importante cargo político do Estado são: José Bianco, Valdir Raupp, Marinha Raupp, Confúcio Moura, Suely Aragão, Natan Donadon, Fátima Cleide, Roberto Sobrinho, Eduardo Valverde, José Cahúlla, Carlos Magno, Ernandes Amorim, Mauro Nazif, dentre outros de menor carisma junto ao eleitorado.
Como se sabe, o governador Cassol não mais poderá concorrerão cargo, mas deverá ter forte influência na escolha de seu sucessor. Por isso a expectativa de que deverá formar um “arco de apoio” ao candidato que vier ater o seu “aval” perante os eleitores.
Mas também existe a expectativa sobre as futuras coligações entre as grandes e pequenas siglas político-partidárias que buscarão quebrar a hegemonia formada pelo governador, que foi o único a se reeleger desde que Rondônia foi guindado à condição de estado federativo brasileiro.

BEIRA-RIO OU “BABEL” ?

É o que os portovelhenses estão se indagando sobre o badalado “Projeto de Revitalização da lendária ferrovia Madeira Mamoré”, também chamado por muitos de “Projeto Beira-Rio”, previsto para o trecho que vai da antiga Estação de Passageiros até a localidade de Santo Antônio do Madeira., que muitos também chamam de Vila Candelária.
A obra parece que não vai acabar nunca, pois os trabalhos caminham a passos de cágado.
Enquanto isso, o que ainda resta da Madeira Mamoré vai se acabando face às intempéries da natureza.
Pior: a imundície e a sujeira tomam conta de tudo. Os visitantes, principalmente os turistas ficam horrorizados e decepcionados com o quadro com o qual se deparam. Muitos comentam que é inacreditável o desprezo e omissão dos canais competentes para com o mais importante marco histórico do Estado de Rondônia.
À noite, face à ausência de seguranças no local, galpões, oficina e vagões servem de motel e “cagódromo” de noiados e vagabundos que perambulam pelo histórico local.
Triste e vergonhosa realidade. Lamentavelmente.

BUMBÓDROMO, ESTÁDIO DE FUTEBOL E CENTRO DE CONVENÇÕES

Há bastante tempo que a cidade de Porto Velho com os seus mais de 350.000 habitantes precisa de um local adequado para grandes realizações carnavalescas, cívicas e culturais.
O colunista foi informado que se depender do governador Ivo Cassol a população poderá ser brindada com quatro grandes obras, a saber: 01 bumbódromo, 01 estádio de futebol com capacidade para 25.000 expectadores, 01 centro de convenções e 01 moderno passeio público. Até plantas sobre essas importantes obras já teriam sido confeccionadas.
Entretanto, para que isso se torne realidade será necessária à liberação, pelo governo federal, de uma área de aproximadamente 40 hectares.
E como o PT de Porto Velho não se dá bem com o governador é supostamente possível que a população continue a não ter as referidas obras, que como muitos comentam dariam imensa consagração política ao governador na Capital rondoniense.
Se for assim cabe perguntar: e o interesse coletivo aonde é que fica, senhores políticos?

MENORES INFRATORES

A sociedade precisa se organizar e exigir que o Congresso Nacional (Câmara e Senado) e os Poderes Executivo e Judiciário tomem providências urgentes, no sentido de fazê-los entender que é necessário dar um basta nessa história de se achar que menores bandidos, principalmente aqueles reincidentes e de extensas “folhas criminais” continuem recebendo tratamento diferenciado em relação aos criminosos adultos, no que se refere ao que está em vigor no ordenamento jurídico do País, em relação ao ECA.
Para a maior parte da sociedade brasileira (as pesquisas estão provando isso) é graças a isso que os menores infratores se transformam da noite para o dia em verdadeiros monstros e passam a cometer toda sorte de bestialidades contra os cidadãos e cidadãs de bem. Além de afrontarem as corporações de segurança pública e a própria Justiça.
Esses bandidos quando flagrados, ou seja, quando são apreendidos, em pouco tempo voltam à liberdade para atanazar a vida da população, novamente.
A sociedade não agüenta mais esse despautério.
Praticamente todos os dias a imprensa estampa crimes de estupros, assaltos, tráfico de drogas alucinógenas, seqüestros, agressões e assassinatos que são praticados por menores infratores da Lei.
Esses “bandidos juvenis” (meninos e meninas) fazem isso certos da impunidade e, principalmente, pela “leveza” das sanções que recebem nos “estabelecimentos de ressocialização”, nos quais não aprendem praticamente nada de bom, que realmente possa conscientizá-los de que praticar crimes é abominável, e que delinqüir não leva a nada. A não ser a destruição de suas prematuras vidas.
Para a sociedade o Estado não pode e não deve mais continuar tratando esses criminosos da forma como vem ocorrendo, sob pena da situação sair totalmente de controle e mais tarde não mais se poder proteger a população contra a sanha animalesca desses demônios travestidos de “anjinhos do pau oco”.
O Estatuto da Criança e do Adolescente - Lei 8.069 -, também precisa passar por uma ampla reforma e adequação à realidade que aí está. O ECA tem um conteúdo lindo, lindo. Mas a realidade que aí está é outra, nada alentadora.
É preciso acabar com essa proteção escancarada aos bandidos menores de idade. É preciso, também, que seja permitido divulgar as suas “caras” nos órgãos de comunicação, para que a população possa saber que são e quais as monstruosidades que cometeram ou estão cometendo.
Vale lembrar que, em países mais desenvolvidos que o Brasil isso já ocorre. E, também, em alguns países esses monstros são condenados até a pena de morte conforme o grau de periculosidade apresentada.
Entretanto é preciso admitir que, isso não irá zerar os crimes cometidos por menores infratores da Lei em parte alguma do território nacional. Mas pelo menos serviria para inibir a escalada criminosa que eles estão mostrando à sociedade, como se já não tivessem medo de mais nada.
Também, porque, em inúmeras oportunidades – como tem sido amplamente divulgado pela imprensa - estão sendo “preparados” por adultos, igualmente bandidos, posto que, logo retornam às ruas para reincidências criminosas.
Porém, apesar disso, ainda tem gente fingindo que nada de grave está acontecendo.
Isso é uma vergonha.

ALAGAÇÕES Vs. OBRAS INACABADAS

Sob a desculpa esfarrapada, que a culpa é da “força da natureza”, ou seja, das fortes enxurradas do período invernoso, a administração municipal mostra-se lenta e quase totalmente omissa para resolver as situações graves de alagamentos que têm se registrado em Porto Velho, tanto nas áreas centrais quanto nas periferias.
Contrastando com esse vergonhoso quadro imposto aos portovelhenses há muitos anos, o que se vê são diversas obras que foram iniciadas antes das eleições, continuarem paradas e inacabadas, causando transtornos à população, apesar desta continuar pagando impostos, e não tendo o devido retorno quanto à melhoria da qualidade de vida dos munícipes como foi prometido nos discursos de campanha eleitoral.
Pior: em dezenas de esquinas e ruas se pode constatar a existência de crateras enormes aguardando suas incautas vítimas.
Pessoas e veículos continuam sendo tragados por essas armadilhas perigosíssimas, constantemente. Até acidentes fatais já ocorreram. Porém, a situação persiste numa verdadeira afronta aos portovelhenses.
Por isso os munícipes continuam perguntando:
Cadê as empresas que estavam fazendo essas obras para a prefeitura que não concluem o serviço?
Será que não foram pagas?
Existem trechos que estão com “esses presentes de grego” há mais de seis meses.
A Câmara de Vereadores precisa se manifestar sobre essa vergonhosa situação.
Também, porque essa situação está contribuindo para o aumento do número de acidentes e mortes no trânsito?
Parece até que a população de Porto Velho está entregue à própria sorte, ou seja, ao “deus dará”.
Como já dissemos acima: isso é uma vergonha.

MINISTRO CONFIRMA: BR–429 SERÁ ASFALTADA ESTE ANO

O Ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento garantiu ao senador Expedito Júnior (PR-RO) confirmou que, através do Denit, a BR-429, na região do Vale do Guaporé será asfaltada este ano, após o período invernoso.
Inicialmente será asfaltado o trecho que interliga os municípios de Alvorada do Oeste e São Miguel do Guaporé, numa extensão de aproximadamente 105 quilômetros. Os recursos para pagamento da obra já estão disponibilizados, vez que, fazem parte do montante global que está incluído para as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
Dessa forma o progresso se fará mais presente à região que é bastante populosa e também abriga várias etnias indígenas.
Vale acrescentar que, quando estiver totalmente concluída, a BR - 429 irá beneficiar, diretamente, as populações fixadas nos municípios de Alvorada do Oeste, São Miguel do Guaporé, São Francisco do Guaporé, Seringueiras e Costa Marques, na denominada região do “Vale do Guaporé”.

APELO

Será que a Prefeitura Municipal pode mandar podar as árvores ornamentais que foram plantadas em meio aos canteiros de vias públicas?
Muitos leitores da coluna “NA BOCA DO POVO” pediram que fizéssemos esse apelo porque é inexplicável que essas árvores estejam encobrindo a sinalização de trânsito em muitas partes e contribuindo para a ocorrência de acidentes de trânsito.
Na Avenida Guaporé, por exemplo, em alguns trechos, não se consegue ver um dos semáforos ali instalados. Isso coloca em risco não apenas o patrimônio das pessoas, mas também as suas vidas.
O apelo está feito. Agora se será atendido, sabe Deus.

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!

E-mail: gerson@rondoniagora.com


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions