Rondônia, quarta-feira, 12 de dezembro de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 30 de Março de 2009 - 17h59

NA BOCA DO POVO - POR WALMIR MIRANDA

Walmir Miranda


VIOLÊNCIA NOS POSTOS DE SAÚDE DA CAPITAL

A situação é grave e exige pronta solução por parte do Poder Público Municipal: médicos, enfermeiros e funcionários lotados nos Postos de Saúde de Porto Velho, principalmente nas periferias mais distantes estariam sendo alvo de agressões físicas e verbais por parte de populares que buscam atendimentos nos referidos nosocômios.
Motivo principal: as filas intermináveis para o atendimento de consultas e outros serviços.
A imprensa já vem divulgando esse preocupante quadro. Mas parece que a situação não melhora e a cada dia que passa irrita mais os munícipes.
A situação, como se vê, contrasta com os informes publicitários veiculados na mídia, principalmente, através da televisão.
Os comunitários dizem que: quem quiser pegar uma senha de atendimento tem de ir de madrigada para as filas dos Postos de Saúde. E muitas vezes, nem assim conseguem atendimento.
Isso é uma vergonha.

PMDB 1

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro continua desenvolvendo atividades internas com vistas às eleições majoritárias de 2010, quando estarão sendo disputados os cargos de Governador e Vice-Governador, 02 ao Senado, 08 para a Câmara Federal, além de 24 para a Assembléia Legislativa.

Em Porto Velho, sexta-feira pretérita, em reunião que contou com as presenças do senador Valdir Raupp, deputada federal Marinha Raupp, do presidente do Diretório Municipal de Porto Velho, Fernando Prado, os pemedebistas mantiveram reunião com lideranças, oportunidade em que discutiram metas a serem atingidas com o objetivo de unir e fortalecer em Rondônia aquele que é considerado o maior partido político do Brasil.

PMDB 2

É óbvio que a exemplo das demais siglas políticas existentes no Estado, o PMDB está de olho no pleito do próximo ano, quando pretende lançar candidaturas em todos os níveis da disputa, principalmente, ao cargo de governador, vez que, o atual governante (Ivo Cassol) não mais poderá fazê-lo.
Entretanto, o nome do candidato do PMDB ainda não está definido.
Mas sabe-se que são grandes as possibilidades do nome a ser escolhido sair dentre: Valdir Raupp, Marinha Raupp, Confúcio Moura, Natan Donadon, Suely Aragão. Embora existam outros de menor expressão que almejam a mesma “unção” do Diretório Regional pemedebista.

FERNANDO PRADO

Mesmo assim algumas decisões já estariam praticamente definidas. Dentre estas, a indicação do nome de Fernando Prado para disputar uma vaga à Assembléia Legislativa.
Com bom trânsito dentro do partido e contando com o apoio do senador Valdir Raupp, Fernando Prado, que vem trabalhando a unidade do PMDB em Porto Velho, tem tudo para ser um dos nomes fortes do partido à referida casa legislativa.
Também, porque em sua estréia no cenário político tupiniquim, como candidato a deputado federal, Prado obteve mais de sete mil votos.
Agora as fichas estão sendo apostadas na possibilidade de Fernando Prado eleger-se deputado estadual, face o carisma que vem apresentando na área de ensino superior da iniciativa privada (leia-se: Grupo Uniron), que já conta com mais de três mil acadêmicos em Porto Velho.
Nos bastidores existe uma grande torcida para que o PMDB não mais venha ser objeto de “brigas internas” que tanto o enfraqueceram nas eleições passadas, e que em nível de Estado, fizeram-no passar por alguns fiascos, principalmente, com a candidatura insípida ao governo (nas eleições de 2006) do ex-senador e ex-ministro da Previdência Social, Amir Lando, que atualmente passa por um certo ostracismo no cenário político.

SAIU NA IMPRENSA

O fato está sendo bastante comentado nas rodas jornalísticas da Capital e do interior do Estado.
Seguinte: a Assembléia Legislativa diz que em apenas dois anos economizou R$ 60 milhões e que essa grana teria sido devolvida aos cofres do Executivo estadual. Inclusive, existe muita publicidade a respeito do assunto, como todos já sabem.
Entretanto, segundo o que órgãos da imprensa veicularam recentemente, o próprio governador Ivo Cassol teria dito que não recebeu esses R$ 60 milhões.
Agora a população quer saber dos deputados estaduais:
A Assembléia Legislativa devolveu ou não essa montanha de dinheiro aos cofres do Estado?
Mais: se devolveu quando isso ocorreu e de que forma a devolução foi concretizada?
Portanto, cabe a presidência da ALE esclarecer essa questão através de uma Nota Oficial, para que não paire quaisquer dúvidas sobre tão delicado assunto.
Caso contrário isso se transformará num imbróglio danado e soará como tentativa de engabelar a população. E aí, com certeza, o bicho vai pegar, já que em 2010 teremos eleições majoritárias de novo. E o povo não perdoa aqueles que tentam fazê-la de massa de manobra.
Nessa questão, portanto, é imperativo que se estabeleça a verdade o quanto antes.

TRANSPOSIÇÃO DE SERVIDORES (SONHO OU PESADELO?)

Toda vez que chega os períodos eleitorais um dos assuntos mais comentados é a decantada “transposição de servidores estaduais” para o Quadro da União.
As informações sobre o assunto são recheadas de desencontros e equívocos. Isso irrita e causa indignação nos servidores que há cerca de vinte anos já deveriam estar no Quadro de Servidores da União, mas não estão por falta de decisão política.
Como se sabe, os servidores de Roraima e Amapá já foram transpostos, porém, os servidores do ex-Território Federal de Rondônia, desde 1981, data da emancipação, continuam na folha do Estado, porque a União não os absorveu até hoje.
Agora, mais uma vez, o assunto volta “à baila” pela vontade do deputado federal Lindomar Garçom (PV) que está fazendo o que pode para ver se a transposição se torna realidade. Porém, como se sabe, o governo federal não tem demonstrado a menor sensibilidade para com essa situação que todos os meses arranca dos cofres estaduais milhões e milhões de reais que poderiam estar sendo aplicados em projetos sociais, escolas, quartéis, delegacias, hospitais, melhorias na agricultura e bovino cultura rondoniense e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida da população.
Sabe Deus até quando esse pesadelo terá uma solução favorável aos servidores com esse direito.
É aguardar uma vez mais. De preferência com muita calma e tomando caldo de galinha, que não fazem mal a ninguém.

ZONA LESTE (1)

A exemplo do que ocorre em outras partes da cidade várias ruas e avenidas que circundam estabelecimentos educacionais na Zona Leste, que é a mais populosa de Porto Velho, estão transformadas em espécies de chiqueiros, em face da buraqueira causada pelas chuvas, principalmente, pela falta de ação preventiva do poder público municipal, que mesmo arrecadando mais de R$ 30 milhões mensalmente, não consegue asfaltar as referidas vias públicas.

ZONA LESTE (2)

O problema é bastante sério, e está causando indignação entre estudantes, funcionários e professores desses estabelecimentos. Também em outros trechos da Zona Leste, manilhas e pedaços de meio-fios foram deixados ao “deus dará”, ou seja, não foram conectados à rede de escoamento de esgoto, galerias pluviais ou canais existentes às suas proximidades. Resultado: quando das chuvas mais fortes fica tudo alagado. Até sapos morrem afogados.
Só vendo para acreditar.

ZONA LESTE (3)

Não é só isso, não.
Em diversas partes da populosa Zona Leste, algumas vias públicas ficaram com extensões de mais de 400 metros de comprimento por dois metros de largura sem receber a camada asfáltica.
Para os munícipes ali residentes isso é trabalho mal feito, mediante obras inacabadas.
Depois das eleições nada foi feito para equacionar esses problemas.
O “espetáculo” pode ser contemplado, gratuitamente, no quadrilátero composto pelas avenidas Amazonas, Mamoré, Jatuarana e Amador dos Reis.
Vale lembrar, também, que na Zona Leste não tem praça pública. Não tem agência bancária. Não tem cinema. Não tem terminal de ônibus urbanos, biblioteca pública, e muito menos passeios públicos, além de muitas outras coisas que os seus habitantes tanto precisam.
Na Zona Leste residem mais de 80 mil pessoas espremidas em cerca de vinte bairros.
Ali existe um dos maiores pólos comerciais de Porto Velho. E, possivelmente, trata-se do maior reduto eleitoral da Capital do Estado, também.
Mesmo assim, parece que tem gente fingindo que esses graves problemas não significam nada.
Mas um dia quem sabe, poderá ocorrer a “revolução dos humildes” e tudo irá mudar de figura.
Moradores dizem que isso é só uma questão de tempo.

IPAM Vs. PREFEITURA

Repercutindo a veiculação em órgãos de comunicação de que a Prefeitura Municipal deve cerca de R$ 50 milhões ao Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Porto Velho.
Isso constaria do Relatório da Auditoria do Ministério da Previdência que foi realizada em 2008 no Ipam.
Atualmente o Ipam é presidido por um suposto sobrinho do prefeito Roberto Sobrinho (PT).
A mídia e os servidores municipais continuam aguardando o desfecho final dessa situação que, de certa forma, compromete o futuro das aposentadorias dos próprios servidores municipais de Porto Velho.

DR. AMADO RAHAL

Com a simplicidade de sempre o médico Amado Rahal continua realizando um bom trabalho à frente da administração do Hospital de Base de Porto Velho.
Ao contrário de alguns administradores públicos, Amado, trata a todos com igual respeito e atenção. Graças a isso, apesar das dificuldades inerentes à função que exerce, vai proporcionando bons serviços a população na área da saúde pública. Daí os constantes elogios que lhe são endereçados por pessoas tratadas no âmbito das ações médicas e preventivas do “HB”, que é um dos maiores hospitais da Região Norte.
Em razão disso, Amado Rahal, recentemente recebeu uma comenda por serviços prestados ao estado de Rondônia, tanto como o médico, como administrador público.

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/artigos/na-boca-do-povo-por-walmir-miranda-56290)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions