Rondônia, quarta-feira, 19 de dezembro de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Terça, 07 de Abril de 2009 - 19h01

NA BOCA DO POVO - POR WALMIR MIRANDA

Walmir Miranda


CEZAR PIZZANO (1)

O assassinato do delegado de Polícia Civil e secretário-adjunto de Estado da Segurança Pública de Rondônia, Cezar Pizzano, sexta-feira pretérita (03/04) encheu de perplexidade a população, principalmente, os cerca de 400.000 habitantes de Porto Velho.

O fato serve para mostrar com todas as letras que a criminalidade está aumentando e, ao mesmo tempo afrontando as corporações de segurança estaduais. Por isso exige uma tomada de posição enérgica por parte dos canais competentes, enquanto é tempo, e enquanto a situação ainda está (embora precariamente) sob controle.

O Estado não pode se deixar vencer pelos bandidos sequiosos de práticas criminosas inimagináveis contra as pessoas de bem, como se tivessem o poder de passar por cima de tudo e de todos, inclusive assassinando autoridades de forma covarde como fizeram com o agente da lei, Cezar Pizzano, de larga folha de bons serviços prestados a população rondoniense.

CEZAR PIZZANO (2)

A prisão dos culpados o mais depressa possível foi algo imperativo aos canais responsáveis pela segurança pública no âmbito das polícias Civil, Militar e Federal (embora este não tenha sido um crime federal). Porém, a Polícia Federal possui instrumentos técnicos, além de pessoal especializado, que em situações idênticas podem ser usados para a localização e captura bandidos assassinos.

CEZAR PIZZANO (3)

O assassinato do delegado de polícia Cezar Pizzano, coloca em xeque, de certa forma, o papel das corporações de segurança do Estado em relação às ações tresloucadas (planejadas ou não) pelos bandidos, muitos dos quais já estão transformados em autênticas bestas-feras humanas. Prova disso são os constantes seqüestros, homicídios, assaltos, estupros, o comércio maldito do narcotráfico, a pedofilia, o patrocínio à prostituição (adulta e infanto-juvenil), além dos crimes provenientes da corrupção mediante a roubalheira do dinheiro público.

CEZAR PIZZANO (4)

A sociedade, portanto, teve uma resposta rápida e eficaz através das corporações de segurança, porque crimes como esse, servem para incutir na opinião pública que os bandidos estão querendo transformar Rondônia numa espécie de Rio de Janeiro, onde mesmo de dentro das cadeias de segurança máxima, os criminosos de alta periculosidade “julgam”, condenam e mandam executar pessoas sejam elas comuns ou autoridades dos poderes executivo, legislativo e judiciário. Como se isso fosse à coisa mais simples do mundo e, também, como que para demonstrar que não temem o braço forte da Lei.

CEZAR PIZZANO (5)

A família de Cezar Pizzano as nossas sinceras condolências, e que Deus o tenha em sua Sagrada Morada.

Nossos pêsames também a toda a família de servidores da Polícia Civil e por extensão, as demais corporações de segurança pública do Estado de Rondônia, que foram atingidas em cheio por esse lamentável fato.

A população está amedrontada e insegura.

E não é pra menos.

Afinal de contas se um secretário de segurança é vítima de uma ação criminosa dessa envergadura, quanto mais os simples cidadãos. É o que ora passa pela cabeça de cada cidadão rondoniense, com certeza.
Porém, queremos acreditar que a criminalidade não haverá de prosperar jamais contra os guardiões da Lei e da Justiça.

OS DOIS ASSALTANTES ASSASSINOS JÁ ESTÃO PRESOS

Em tempo, a coluna confirma que os dois suspeitos do assassinato do Delegado Cezar Pizzano foram presos em tempo recorde. São eles: ÉRISSON GOMES SILVA (que já tem passagem pela polícia por assalto) e RAFAEL PEREIRA ARAÚJO. Ambos de 20 anos de idade. Os dois foram presos no bairro Aponiã, zona norte de Porto Velho, ainda na madrugada de domingo passado.
Em poder de Rafael a polícia apreendeu uma pistola 6.35 com uma cápsula deflagrada (possivelmente a que teria atingido a região peitoral de Pizzano). Érisson por sua vez disse que tinha um revólver calibre 38, mas que não teria feito nenhum disparo contra os delegados Pizzano e Everaldo Magalhães, NA OCASIÃO EM QUE TENTARAM ASSALTAR OS DOIS POLICIAIS CIVIS e TIVERAM A PRONTA REAÇÃO DO SECRETÁRIO-ADJUNTO DE SEGURANÇA DE RONDÕNIA.
Desde o início das investigações a versão trabalhada pela polícia foi a de que os dois teriam tentado assaltar Cezar Pizzano e seu colega, também, delegado de Polícia Civil, Everaldo Magalhães.

RESPOSTA IMEDIATA

A ação das polícias Civil, Militar e Federal foi eficaz. Os dois assaltantes estão presos e irão ajustar contas com a Justiça.
Mesmo assim, a que se lamentar a morte de um policial dedicado à profissão que escolheu para servir à sociedade rondoniense, assim como, ao Estado de Rondônia, que adotara como sua segunda terra natal já que era paranaense de nascimento.
A morte de Cezar Pizzano, com certeza, deixará uma grande lacuna na Polícia Civil, tamanha a seriedade com que cumpria as missões que lhe foram destinadas e, principalmente, pelo respeito e consideração que tinha da parte de seus colegas de trabalho na SESDEC.
Resta agora o consolo de que ele não viveu em vão e sua história na Polícia Civil de Rondônia foi marcada pela seriedade, competência e honradez.
Um exemplo de profissional que jamais será esquecido, e mais que isso, terá sempre o reconhecimento da população.

**********************************

RONDONIA: UMA NOVA FRONTEIRA DE DESENVOLVIMENTO (1)

O Estado de Rondônia possui uma população estimada em um milhão e meio de habitantes, um contingente eleitoral superior a um milhão de eleitores, sendo que a cidade de Porto Velho, capital rondoniense mantém o maior colégio com mais de 250 mil eleitores, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral. Isso equivale a quase 25% do colegiado eleitoral rondoniense, enquanto o interior com mais de 750 mil eleitores, provavelmente dará as cartas nas eleições de 2010, elegendo a maior parte dos deputados estaduais e federais, enquanto à eleição para senadores e, também para o governo estadual permanecem como uma incógnita, face questões que estão em curso na área do Poder Judiciário, inclusive, nas altas cortes de Justiça do País.

IMPACTOS REGIONAIS

Regiões do estado foram atingidas nos últimos anos pela migração interna, ou seja, ocorreu uma grande transformação em algumas fronteiras rondoniense, dentre estas: Jacy-Paraná, Vista Alegre do Abunã, Vila de Extrema, União Bandeirantes e Nova Califórnia (distritos do município de Porto Velho); Nova Mamoré, no Vale do Guaporé, onde, inclusive, surgiram novas localidades atingindo à Reserva Nacional.

Nessa esteira de acontecimentos muitos migrantes rondonienses se deslocaram para colonizar localidades como: Apuí e Sucundorí, no estado do Amazonas e Colniza (MT). Em Colniza, quase 90% da população local é proveniente de municípios rondonienses, que para ali foram atraídas por projetos de colonização, extração de madeira e pecuária.

HIDRELÉTRICAS

Com o advento das Hidrelétricas do Madeira, também no município de Porto Velho, deverá fazer a Capital superar a casa dos 500 mil habitantes nos próximos cinco anos. Isso poderá fazer com que a Capital de Rondônia venha a superar a casa dos 250 mil eleitores até 2010. Inclusive, Porto Velho, em termos de contingente eleitoral também poderá superar capitais tradicionais como Vitória (ES) e Florianópolis (SC).

Essas coisas por si só mostram o quanto o Estado evoluiu. Mais: a Capital, já vive um fluxo de progresso e desenvolvimento inusitados com a chegada de grandes grupos empresariais que se instalaram gerando milhares de empregos e riquezas tanto para os cofres públicos, quanto para a população, com sinais de melhoria da qualidade de vida da população.

GRANDES OBRAS

Grandes Shoppings, novo Porto Fluvial, moderno Centro Político e Administrativo, Corredor de Exportação de Grãos através da Bacia Hidrográfica do Madeira, grandes pontes sobre o rio Madeira e rio Guaporé (na fronteira com a Bolívia), recuperação de todo o trecho da BR-319 entre Porto Velho e Manaus nos seus quase 800 quilômetros de extensão são provas incontestes dessa nova realidade que ora atinge o Estado de Rondônia.

GASODUTO: MAIS DE DEZ ANOS DE ATRASO

Soma-se a isso a grande expectativa pelo início da construção do Gasoduto de Urucu (AM) - Porto Velho (RO). Aliás, a construção desse gasoduto está com mais de dez anos de atraso.
Muitos dizem que a situação arrasta-se por falta de uma decisão política do governo federal e dos próprios entraves criados pelos órgãos encarregados da fiscalização ambiental e preservação da natureza.
Porém, ainda assim, essas coisas são marcas evidentes do quão grande e importante é o futuro de Rondônia ante esse novo contexto de progresso que atinge esta parte Oeste da Amazônia Ocidental.

POLO UNIVERSITÁRIO

A que se considerar, também, o fato da Capital rondoniense ter se tornando um grande pólo universitário, com mais de dez importantes instituições de ensino superior formando milhares de novos profissionais, nas mais diferentes áreas do saber. E que já disputam às vagas existentes no mercado de trabalho rondoniense, que a cada ano que passa se torna mais e mais competitivo.

É ante essa nova realidade que o Poder Público precisa se debruçar.

Todo esse contexto e as suas variáveis são fatores indispensáveis à consolidação do Estado nos seus aspectos sociais, econômicos e políticos. Nada obsta contra isso. E nem poderia.

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!

**********************************************************************

(Disponível em https://www.rondoniagora.com/artigos/na-boca-do-povo-por-walmir-miranda-56459)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions