Rondônia, domingo, 19 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 11 de Janeiro de 2010 - 14h58

Notícia sobre falsificadores de Rondônia corre o mundo

Walmir Miranda


A guarnição da Polícia Militar de Rondônia composta pelo Sargento Glenervan, Cabo Novaes e pelos Soldados Max, Dioy e Jean realizou um excelente trabalho em defesa da sociedade. Desta feita, os PM´s desbarataram uma quadrilha de falsificadores de dinheiro brasileiro e boliviano na cidade de Mirante da Serra. Esse feito da PM ganhou repercussão dentro do Estado (a partir do RONDONIAGORA) e na imprensa eletrônica nacional, com manchetes expressivas no WWW.G1.COM (portal da Globo) e no WWW.MSN.COM.BR. O fato ocorreu à semana que passou, ou seja, no dia 06 do mês em curso.

Foram presos Edivaldo Pereira de Oliveira, 25 anos, residente em Ouro Preto D´Oeste e Mateus Dias do Nascimento, 49 anos, residente em Mirante da Serra, que na oportunidade portavam R$ 12 mil, em notas falsas de R$ 100, R$ 20 e R$ 10, além de várias notas de 20 bolivianos, duas impressoras HP, cartuchos de tintas, resmas de papel de texturas diferentes, produtos químicos, três celulares, e uma motocicleta modelo Titan, cor preta, que teria sido utilizada possivelmente para a prática de outros crimes em Mirante da Serra e arredores. Um terceiro elemento, de nome Job Fernandes dos Santos está foragido e sendo procurado.

Os três bandidos já tem passagem pela polícia.

Os marginais foram capturados e entregues pela PM à Polícia Federal que prossegue nas investigações, vez que, existem indícios de que outros elementos da quadrilha poderiam estar agindo dentro do Estado de Rondônia, praticando derrame de dinheiro falso.

Os PM´s também prenderam o elemento identificado como Claudiney Gomes Braga, residente na Linha-628, Distrito de Tarilândia. Na casa de Claudiney a polícia encontrou diversas notas de real falsificadas. Isso fez com que o mesmo confessasse que “fabricava”, ou seja, também falsificava a moeda nacional e estrangeira (dinheiro boliviano). Todos foram incursos no Art. 289 do Código Penal Brasileiro. Se condenados poderão pegar uma pena de três a doze anos de prisão e multa.

TEATRO ESTADUAL SERÁ CONCLUIDO EM 2010 (1)

Agora é pra valer. Desta feita não irá se repetir o “engodo” de outras administrações estaduais, no que se refere a construção e operacionalidade do Teatro Estadual, que está sedo erguido numa área de 16.500 metros quadrados, às proximidades da antiga “Esplanada das Secretarias”, na confluência da Av. Presidente Dutra c/ Rua Tabajara. A obra tem custo total estimado em R$ 17 milhões, devidamente assegurados pelo executivo estadual.

TEATRO ESTADUAL SERÁ CONCLUÍDO EM 2010 (2)

A imponente obra estará concluída até o final deste ano, quando será entregue a população, principalmente aos que trabalham e interagem na área cultural da Capital e interior rondoniense.
Esse é o desejo do governador Ivo Cassol.
Detalhe: a área do Teatro Estadual já está devidamente entregue ao Estado, conforme consta do Contrato de Cessão de Uso Gratuito, celebrado entre a União e o Estado de Rondônia, através do Processo No. 05310.000279-2007/26. O prazo dessa Cessão de Uso Gratuito é de 20 (vinte) anos, prorrogáveis por igual período entre as partes signatárias.
Vale ressaltar que, a referida área de 16.500 metros quadrados, pertence ao Exército Brasileiro (União), que poderá ou não, vendê-la ao Executivo Estadual no futuro se isso lhe aprouver.

TEATRO ESTADUAL SERÁ CONCLUÍDO EM 2010 (3) 
 
O moderno Teatro Estadual que está sendo erguido em Porto Velho, quando concluído terá uma área construída total de 4.460,13 metros quadrados, que abrigarão: ambientes climatizados, auditório para 600 expectadores em poltronas confortáveis, alojamento para companhias teatrais, palco, sonorização e iluminação modernas, sistema de acústica interna especial, oficinas, biblioteca, camarins, banheiros e sanitários setorizados, cabine especial para controle de som e iluminação, vestiários (masculino e feminino), bilheterias, saguão para circulação, grupo gerador de energia (próprio), subestação e central de ar-condicionado, setor para atividades comerciais, e área específica para a administração e almoxarifado.
Portanto, pelo andada carruagem, essa será mais uma obra consagradora ao trabalho do governador Ivo Cassol. Obra que outros governadores prometeram a população, porém, não a concretizaram e, por isso foram alvo de muitas críticas da sociedade portovelhense, principalmente, da parte de escritores, pintores, escultores, poetas, músicos, intérpretes, artesãos, dentre outros.
É como diz o ditado popular: contra fatos, não existem argumentos.

RONDÔNIA E ACRE NA “ERA DOS APAGÕES BRASILEIROS”

Pois é. Os estados de Rondônia e Acre viveram horas de pânico e caos quase total na última sexta-feira (08/01), em razão do “apagão” que tomou conta de suas cidades por cerca de quatro horas, imperando o trânsito, agências bancárias e lotéricas, repartições públicas, estabelecimentos educacionais, o comércio em geral, clínicas, hospitais, delegacias, quartéis, presídios, além de causar estragos e prejuízos em incontáveis residências mediante estragos de gêneros e produtos alimentícios que não podem ficar uma ou duas horas sem temperaturas baixas (resfriados).
Os dois estados ficaram cerca de quatro horas isolados, sem sequer poder acessar à rede mundial de computadores, ou seja, a INTERNET.
Pode-se dizer que, com o nefasto acontecimento, Rondônia e Acre “oficializaram” seus ingressos na área dos “apagões” que se tornaram freqüentes no Brasil.
Segundo esclarecimentos da Eletrobrás, Eletronorte, e do Sistema de Interligação Nacional (SIN), a causa do apagão teria sido o DESLIGAMENTO DE UMA LINHA DE TRANSMISSÃO que interliga as cidades de JI-PARANÁ e VILHENA, em Rondônia.

EBULIÇÃO POLÍTICA (1)

O governador Ivo Cassol (PP) continua afirmando em suas entrevistas através de emissoras de rádios e TV´s que o vice-governador, João Cahúlla (PPS) é seu escolhido para disputar o governo em outubro vindouro.
Com isso está bem claro que, Ivo Cassol, desde já está se empenhando para que Cahúlla venha a sucedê-lo a partir de janeiro de 2011.
O governador também tem reiterado que gostaria de ter Expedito Júnior (PSDB) no mesmo palanque, para disputarem as duas cadeiras que estarão em jogo para o Senado Federal. Porém, respeita a decisão do ex-senador de querer disputar o governo.
“Expedito está sendo incentivado pela oposição, principalmente, pelo senador Valdir Raupp (PMDB) a disputar o governo”. É o que tem afirmado o governador aos seus entrevistadores.

EBULIÇÃO POLÍTICA (2)

Até agora, nem Expedito Júnior (PSDB), nem o senador Raupp (PMDB) comentaram as afirmações de Ivo Cassol.
Para alguns especialistas na “política tupiniquim”, o silencio de Expedito Júnior e de Valdir Raupp deixa transparecer que poderia estar existindo mesmo “uma aproximação” entre ambos. E isso teria desagradado o governador.
No entendimento de outros, todavia, ainda existe muita água para passar por debaixo dessa ponte, e muita coisa ainda irá acontecer até a realização das convenções partidárias que irão definir as nominatas de candidatos à Assembléia Legislativa, à Câmara Federal, ao Senado e, ao governo do Estado.

EBULIÇÃO POLÍTICA (3)

Algo está ficando claro aos olhos da população: o afastamento cada vez maior de Ivo Cassol e Expedito Júnior.
Outrora visto nos palanques e solenidades do Executivo estadual, o ex-senador Expedito Júnior (PSDB) passou a palmilhar o Estado sozinho, fazendo seus contatos, estreitando laços de amizade e se mostrando decidido a disputar a cadeira nº 1 do Palácio Presidente Vargas em outubro vindouro.
Por outro lado, há algum tempo, quem tem estado ao lado do governador é o seu vice, João Cahúlla (que foi quem lançou Ivo Cassol na política). Logo, os laços “umbilicais” que os liga é fortíssimo.

MOREIRA MENDES: VISÃO POLÍTICA E MUITA SORTE

Quem tem acompanhado a trajetória política do deputado federal, Moreira Mendes (presidente estadual do PPS/RO), tem de admitir: eis aí um político de visão e de muita sorte.
Analistas políticos explicam o porquê dessa ilação.
Primeiramente, porque Moreira Mendes, quando ainda era do PFL, “foi brindado” com um largo período de senador da República, pois na condição de suplente de JOSÉ DE ABREU BIANCO foi compelido a assumir a vagar deste, em razão da sua eleição para governador do Estado. Lembram?
Depois, graças a um tremendo “cochilo” dos “tucháuas” políticos da região da grande Ariquemes, Moreira Mendes, que também é pecuarista no Estado, mudou seu domicílio eleitoral para lá, candidatou-se a deputado federal (no último pleito majoritário) e elegeu-se, deixado pra trás gente que já estava exercendo mandatos no Congresso Nacional.
E isso não é pouco não. Atualmente, Moreira Mendes, vê seu partido ungido pelos “deuses”, com a decisão do governador Ivo Cassol (PP) em apoiar JOÃO CAHÚLLA (PPS) a sucessão estadual.
Quer dizer, se reeleito for para a Câmara Federal, Moreira Mendes ampliará em muito os seus espaços no cenário político. E se não for reeleito, mas Cassol com o seu prestígio e os conhecimentos de Cahúlla mantiverem o domínio político da administração estadual, ele por certo, poderá compor o primeiro escalão governamental. Tem conhecimento e reúne experiência para isso.
Pelo menos é o que se pode supor diante da leitura atual do quadro político rondoniense.
Moreira Mendes, segundo os seus pares foi um bom senador para Rondônia, como está sedo um bom deputado federal. E vem mostrando visão política apurada. Sobre modo, tem sabido dar suas passadas em direções politicamente corretas. Sempre com discrição e sem causar estardalhaços.
Que ele é um sujeito de sorte não se pode duvidar. E tem sido competente na administração de sua carreira política, como se pode observar.
É só ver que, antes de ingressar na seara política, Moreira Mendes tocava com maestria seu escritório de advocacia em Porto Velho. Depois foi nomeado Secretário de Estado da Administração (no governo Piana). Posteriormente foi senador e, atualmente exerce o mandato de deputado federal com muitas possibilidades de se reeleger.
Expectativa: já pensou se o PPS, a partir de 1º. de Janeiro de 2011 passar a ter o governador do Estado?
Outro detalhe: Moreira Mendes continua com um bom trânsito junto à imprensa e, também, com o governador do Estado, além de ter feito crescer bastante o seu “cacife” junto a pecuaristas e outros segmentos da sociedade rondonienses. 
       
PORTO VELHO: PROBLEMAS Vs. MILHÕES DO GOVERNO FEDERAL

É um tremendo e incompreensível paradoxo o que está ocorrendo ante os olhos da população portovelhense. Mas é verdade.
O município tem recebido muitos recursos do governo federal, do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), além dos mais de R$ 30 milhões que a prefeitura arrecada mensalmente.
Apesar disso, o sofrimento da população parece não ter fim.
É como se as coisas chegassem atrasadas, ou as obras que aí estão não causem os efeitos positivos que a população tanto esperava.
A situação se complica quando chega o período invernoso. Parece até que o prefeito e seus secretários jamais estiveram aqui, e por isso, são pegos de surpresa a todo instante ora pelas intempéries da natureza, ora pelo crescimento desordenado da cidade, ora pelo trânsito caótico que temos.
Apesar da “montanha de dinheiro” que tem chegado aos cofres da Prefeitura Municipal de Porto Velho, nem mesmo a coleta de lixo é eficiente, e está pior do que na época da administração anterior.
Os matagais estão por toda parte, e os bandidos “fazendo a festa”, se aproveitando disso para assaltar, estuprar ou assassinar pessoas.
Tem também a situação deplorável dos terrenos baldios cheios de edificações que estão caindo aos pedaços, entulhos, e áreas alagadiças que fazem proliferar o mosquito da dengue, além de outras doenças igualmente perigosas.
O serviço de transporte coletivo é outra vergonha, em razão de poucos e desconfortáveis ônibus. Falta de abrigos nas paradas.
Falta de mais ciclovias para desafogar o trânsito automobilístico. Por isso, constantemente, são registrados acidentes com mortes de ciclistas.
Faltam banheiros e mictórios públicos.
A Estação Rodoviária é outra vergonha. Ali os pombos “deitam e rolam”, pois a sujeira é uma constante.
Nas “novas” ruas e avenidas já se pode ver enormes crateras tragando os veículos e os transeuntes.
Nos postos médicos e policlínicas faltam profissionais para atender a população, embora a publicidade tente mostrar o contrário.
Quer dizer, assim não dá.
A tendência é que a situação piore ainda mais, porque a cidade de Porto Velho está recebendo mais de cinco mil novos moradores por mês, em razão das duas hidrelétricas que estão em construção dentro dos limites do município (Jirau e Santo Antônio).
O problema habitacional também se torna cruciante.
Quando se circula pelas áreas centrais e periféricas da Capital rondoniense se percebe que a cidade está suja, fedorenta e cheia de “armadilhas” nas suas esquinas.
Obras tidas como concluídas, se apresentam a céu aberto com defeitos, como se a prefeitura não tivesse equipes para fiscalizá-las e levar informações precisas ao prefeito. Calçadas e meio-fios mal feitos. Árvores ornamentais sem nenhum cuidado, se tornando perigosas e atingindo a rede de energia elétrica. Em muitas partes chega a impedir que se perceba a sinalização das vias públicas.
A sinalização de trânsito continua precária e deficiente, por isso, tantos acidentes. São mais de quinhentos todos os meses. Resultado: mortes e luto, e muitos lucros para as funerárias.
Os cemitérios estão imundos e tomados por matagais. Os mortos que se danem ou mudem de cidade.
Apesar desse quadro dantesco, a publicidade refere-se a Porto Velho como se fosse outra cidade.
Porém, a realidade é outra muito diferente.
Antes, a desculpa era porque não havia dinheiro para fazer as obras infra-estruturais necessárias. Porém, agora que tem dinheiro até demais, o que se vê é o retrato da incompetência e do desrespeito aos munícipes.
Como as chuvas irão até o mês de março, resta pedir Deus que tenha piedade dos portovelhenses.  E que cada um morador desta cidade, se puder, faça um “cursinho de natação” com os sapos, para não correr o risco de morrer afogado a qualquer momento.

NARCOTRÁFICO E CONTRABANDO

Não vamos deixar de “tocar” nesse assunto.
É a sociedade, através de seus segmentos diversos, que está clamando por posicionamentos da imprensa sobre o mesmo.
Para a população, Rondônia está sofrendo enormes conseqüências por causa disso. Por isso quer do poder público as soluções que se fazem necessárias.
Basta olhar o mapa do Brasil para ver que é imensa à fronteira do Estado de Rondônia com a Bolívia.
Esse país vizinho é, sabidamente, um grande produtor e exportador de drogas alucinógenas como a maconha e a cocaína.
Apesar dessa nefasta realidade, o governo federal tem investido pouco no sentido de instalar mecanismos de segurança que sejam capazes de inibir ao máximo possível o narcotráfico e o contrabando de armas e outros produtos nessa imensa fronteira, que se estende desde os limites geográficos de Rondônia com o estado do Acre até a fronteira com o Mato Grosso, atravessando a região onde se encontra o Vale do Guaporé.
São milhares e milhares de quilômetros de fronteira com a Bolívia, que estão desguarnecidos e a mercê dos contrabandistas e narcotraficantes, em que pese o trabalho árduo das corporações de segurança (polícia federal, polícia militar, polícia civil, polícia rodoviária federal), além das instituições militares (exército, marinha e aeronáutica), que sempre deram e continuam dando suas colaborações no combate a esses criminosos. 
Na outra ponta dessa delicada questão está a enorme quantidade de drogas que têm sido apreendidas em território rondoniense.
O reflexo disso é o crescimento do número de viciados, que se tornaram escravos desse mal maldito, que destrói e mata, sem dó nem piedade, jovens e adultos.
Até as escolas passaram a ser assediadas pelos traficantes e seus “mulas”. Triste realidade.
Por fim, a pergunta que não quer calar: até quando a fronteira do Brasil com a Bolívia continuará escancarada aos narcotraficantes e contrabandistas?
 
PARA UMA PEQUENA REFLEXÃO

O que pensar de um filho que num gesto insano se embriaga, ingere drogas alucinógenas, espanca e estupra a própria mãe?
Isso ocorreu num passado não muito distante, aqui na cidade de Porto Velho.
Que tipo de condenação merece esse tipo de ser humano? Prisão perpétua? Pena de morte? Será que esse “doente” ainda tem recuperação?
Cabe também pensar: coisas assim seriam “anúncios” do fim do mundo, como prevê o Livro do Apocalipse?
Ou será que o Apocalipse já está se configurando ante os olhos humanos?
Estaria a humanidade chegando a sua degradação total?
Essas são perguntas que cada ser humano deve se fazer enquanto é tempo.
Pelo o que se está vendo acontecer nos quatro cantos do globo terrestre é mesmo de se começar a acreditar que o fim do mundo esteja bastante próximo.
Os espetáculos horripilantes se repetem a todo instante, com filhos se rebelando contra os pais e estes matando os próprios filhos e vice-versa.
A criminalidade campeia de forma avassaladora, desde os centros urbanos mais civilizados até às regiões mais inóspitas.
Guerras e matanças são outra constante, como mostram os telejornais e outros órgãos da imprensa todos os dias.
O amor, o perdão e a solidariedade humana parecem estar se diluindo ante os interesses mercantilistas de quantos, a despeito de tudo aquilo que Cristo pregou e deixou como exemplo aos homens quando de sua passagem na terra.
A batalha do bem contra o mal é intensa. E tem hora que se tem a impressão que o mal estaria levando a melhor.  
É que, se de um lado existe aqueles que querem e sonham com uma humanidade mais fraterna, de outro estão aqueles para os quais só o dinheiro, o poder e a fama interessam. O resto é o resto.
Triste realidade, onde os valores materiais tentam aniquilar os espirituais.
Tudo em nome do poder e de fortunas financeiras terrenas acumuladas. Como se o homem não tivesse uma consciência própria, que o alerta sobre seus atos para com os seus semelhantes. E, isso independe da vontade humana, por razões que nem os seres humanos sabem explicar.
Trocando em miúdos: o ser humano seja (ele) bom ou mal, terá sempre a sua própria consciência a alertá-lo, julga-lo, condena-lo ou absolve-lo de seus próprios atos.
Portanto, praticar bons atos e boas obras é o que realmente conta nesta vida, já que o mal por si só se destrói, como vaticina o Livro Santo (Bíblia) em diversas passagens.
Embora pareça piegas, se falar dessas coisas na atualidade, elas são interessantes e muito importantes. Servem de “alertas” para aqueles que só pensam em juntar dinheiro, em poder pelo poder, como se fossem donos do amanhã. Amanhã, que só Deus tem o poder de defini-lo antecipadamente, através da sua Onipotência, Onisciência e Onipresença. 
Há que se considerar que, uma reflexão sobre essas coisas nunca é demais.
Ajuda o ser humano a perceber as suas limitações e a fazê-lo entender que muito acima dele está Deus e o seu infinito Poder. A começar pelo princípio da Eternidade. Coisa que os homens, por si só, jamais alcançarão. A não ser que tenham coragem de se prostrar ao pé da Cruz do Cordeiro (Cristo) e, se renderem ao bem, uma vez que, para o diabo não existe mais essa possibilidade, pois condenado está ao fogo eterno, juntamente com a sua legião de seguidores.
Portanto, que os seres humanos de corações bons, não percam a esperança na vitória do bem contra o mal. Cristo afirmou: “passarão as coisas do mundo, mas as minhas palavras não passarão”. 
            Assim, há que se reconhecer que as bestialidades que ora ocorrem são “avisos” do quanto a humanidade, por falta de espiritualidade, está caminhando de mal a pior. Sobre modo, porque teima em deixar de lado os desígnios de Deus.
Tomará leitor amigo que você tenha entendido ao menos um pouquinho o que enfatizamos nessas mal traçadas linhas.
Não custa nada o ser humano entender que, do pó veio e ao pó retornará um dia. Ninguém escapará disso, por mais dinheiro que tenha, por mais importante que se ache, ou por mais culto que se considere. O nome desse limite para o ser humano chama-se: MORTE FÍSICA. Só isso...
 
ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!
**********************************************************************


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions