Rondônia, terça-feira, 21 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 26 de Outubro de 2009 - 20h16

Problemas de Porto Velho

Walmir Miranda


“CRATERAS” NAS ESQUINAS (1)

Como havíamos prometido, estamos retornando ao asqueroso problema, com o qual a população porto-velhense tem sido obrigada a conviver, por absoluto descaso do poder público, que é o responsável pela grande maioria das verdadeiras “armadilhas” deixadas nas esquinas das vias públicas da Capital do Estado, por empresas contratadas pela prefeitura e/ou pelo Estado através de seus diferentes órgãos.
Essas crateras, que também podem ser chamadas de “alçapões” existem há muito tempo. Estão sempre de “boca prá cima”, infelizmente, a espera de suas incautas vítimas, ocasionando prejuízos à comunidade como um todo, pois graças a isso muitas pessoas já sofreram acidentes graves. Muitos veículos foram danificados e vidas humanas foram ceifadas.
Entretanto, parece que o poder público não está vendo nada disso, ou então, finge ignorar a realidade dos fatos que aí estão.

“CRATERAS” NAS ESQUINAS (2)

As empresas contratadas pela prefeitura ou pelo executivo estadual, por onde passam deixam um rastro desolador, principalmente, nas esquinas das ruas, avenidas e vielas de Porto Velho.
É que, mesmo fazendo obras de asfaltamento, limpeza dessas vias, expansão da rede de água tratada, e/ou da rede de esgoto e saneamento básico essas empresas deixam uma buraqueira infernal, principalmente nas esquinas.
Quem quiser constatar essa deplorável realidade é só ir conferir com os próprios olhos, tanto nas áreas centrais, como também nas periféricas, da mais importante cidade de nosso Estado, considerada como “coração” das decisões políticas e administrativas, e onde estão instaladas as sedes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além dos mais importantes órgãos federais.

“CRATERAS” NAS ESQUINAS (3)

Quando chove e as ruas ficam alagadas o perigo decorrente dessas “crateras” aumenta. Os enormes buracos ficam submersos. Os transeuntes não os podendo ver, findam por cair dentro deles.
Aos mesmos riscos ficam sujeitos os motoristas, motociclistas e os ciclistas.
Também é bom que se diga que, somados (a frota de automotores e de bicicletas) atinge a casa de mais de 250.000 veículos.
Não é preciso dizer que a cidade de Porto Velho possui mais de 350.000 habitantes, espalhados em cerca de 110 bairros.
Voltemos ao “tema central” deste assunto: “crateras” nas esquinas da Capital. Sobre modo, porque o inverno está chegando e a situação tende a ficar ainda pior, por falta de zelo administrativo de quem de direito para com à segurança dos munícipes porto-velhenses.
Porto Velho, que também passou a ser nacionalmente conhecida como a cidade das hidrelétricas, das pontes, das operações contra a depredação do meio ambiente, das jazidas de ouro no rio Madeira, do narcotráfico, do contrabando de armas pesadas para outras regiões do País. E, também, possuidora de um trânsito caótico e assassino, porque administradores públicos se esqueceram de planejar a cidade para o futuro.
Entretanto, a bem da verdade, é bom que se diga que a população de Porto Velho também é composta de gente honesta, ordeira e trabalhadora. Gente que ajuda a impulsionar o progresso do Estado, da região Amazônica e do País.

“CRATERAS NAS ESQUINAS” (4)

É óbvio que se tem de reconhecer a necessidade de obras que venham melhorar a qualidade de vida da população. Quem se elegeu com essa obrigação que cumpra, agora, da melhor maneira possível à sua obrigação. Afinal de contas estão usufruindo de cargos importantes e recebendo polpudos salários provenientes dos impostos pagos pela população.
Portanto, é imperativamente necessário que as empresas que fazem obras nas vias públicas da Capital não deixem a buraqueira infernal que aí está, e as perigosíssimas “crateras” nas esquinas.
É preciso que as autoridades cobrem das empresas contratadas a responsabilidade de fecharem os buracos que tiveram ou tiverem de fazer.
Já a prefeitura tem a obrigação de inspecionar essas obras, e exigir que as “crateras” sejam fechadas, antes que mais acidentes ocorram, e antes que mais vidas humanas sejam tiradas por causa desse tipo de irresponsabilidade.
Aliás, o correto seria que o pagamento a essas empresas só fossem feitos após a constatação de que nas áreas onde as mesmas atuaram nada tenham ficado que possa prejudicar a população. Se isso for feito, certamente, o quadro mudará para melhor. Com certeza.
Um exemplo do que estamos falando está ocorrendo, presentemente, no cruzamento das Ruas Vieira Cahúlla e Guaporé. Ali estão duas “crateras” enormes, sem qualquer sinalização. Só por milagre alguém ainda não perdeu a vida naquele local.
À noite, a situação é de altíssimo risco, porque não existe qualquer sinalização ou iluminação indicando onde os buracos enormes estão à espera de suas inocentes vítimas.
E isso, convenhamos, é uma vergonha.

CONFÚCIO MOURA (PMDB)

Pelo andar da carruagem o prefeito municipal de Ariquemes, Confúcio Moura, pretende mesmo ser indicado pelo seu partido (o PMDB) para disputar a sucessão do governador Ivo Cassol em 2010.
De forma corajosa, Confúcio, que já foi deputado federal e milita nas hostes peemedebistas há muitos anos está disposto a encarar esse grande desafio.
Só que já tem gente dentro do próprio PMDB “fazendo beicinho”, pelo fato dele ter dito que, “se o partido se coligar com o PT, este terá de indicar o vice na chapa a ser encabeçada pelo seu partido”.
E agora?
É o que muita gente está se perguntando dentro do PMDB, vez que, ali, tudo passa pelo crivo do líder maior (senador Valdir Raupp).
Confúcio Moura já está na “estrada” fazendo contatos com vistas à obtenção de apoios a sua pretensa candidatura ao governo de Rondônia.
O perigo é na hora “H”, ou seja, perto da convenção partidária, ele “ser fritado” e “escanteado”, disse uma fonte que pediu para não ser identificada, por temer retaliação dentro do partido.
Detalhe importante: O PMDB se “acertou” com o PT, e irá indicar o “VICE” da chapa a ser encabeçada pela ministra Dilma Roussef, com vistas à sucessão de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República.
É mole?
É não.
É simplesmente o maior partido político brasileiro (o PMDB), se “ajoelhando e rezando” – mais uma vez - aos pés do PT, após oito anos como “VICE” no “time da estrela vermelha”.
Por isso, há quem diga que, o PMDB também poderia aceitar servir de “VICE” na chapa do PT, ao governo de Rondônia. Para tanto, dizem, bastaria à destinação de algumas centenas de milhões de reais do PAC para aplicação em obras nos municípios administrados pelo PMDB.
Outra possibilidade seria Roberto Sobrinho (PT) entregar a prefeitura de Porto Velho para o seu vice-prefeito, Emerson Castro (PMDB).
Sendo assim, “orai pro nobis”. Amém!

EXPEDITO JÚNIOR (PSDB)

Quem assistiu a entrevista do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), após encontro deste com o senador Expedito Júnior (PSDB-RO), veiculada no site www.rondoniagora.com deve ter tirado conclusões bem claras sobre o apoio que Júnior teria no caso de Serra se eleger presidente da República e, se ele viesse a suceder Cassol em 2010.
Já o governador Ivo Cassol continua afirmando que o seu candidato será João Cahúlla (PPS), atual vice-governador.
Para isso, Cahúlla terá de renunciar ao seu cargo de vice-governador e, o presidente da ALE, então, assumiria o governo numa espécie de “mandato tampão”. Isso porque o governador Ivo Cassol também terá de renunciar ao cargo para poder se candidatar ao Senado.
Só que, se Neodi Oliveira (PSDC), também resolver disputar algum cargo político também terá de renunciar ao cargo de presidente da Assembléia Legislativa. Aí, então, poderia assumir o governo o vice-presidente do legislativo estadual.
Sendo assim é de se imaginar que, nas hostes governistas existe prenúncio de uma possível borrasca, no que tange ao cenário político tupiniquim.
Também, porque, tanto o PPS, quanto o PSDB já confirmaram que lançarão candidaturas à Presidência da República. E, por causa da VERTICALIZAÇÃO, esses dois partidos não poderão se coligar nos estados.
Só que o PP de Ivo Cassol está à cavalheiro nessa questão. Desde que o PP não lance candidato a Presidência da República poderá se coligar com quem quiser no Estado.
É aí que reside o “enigma”, sobre qual o tipo de estratégia que estaria sendo conduzida por Ivo Cassol com vistas à sua própria sucessão.

UNIRON: ENCONTRO DE EXTENSÃO JURÍDICA

O I Encontro de Atualização e Extensão Jurídica da UNIRON, em Porto Velho, já está com datas marcadas para os dias 28 e 29 deste mês, às 19h15min, no auditório do “Campus Shopping” à Av. Calama com Av. Rio Madeira (agora denominada de Av. Chiquilito Erse).
O evento está com inscrições abertas na Secretaria do “Campus Mamoré” e “Campus Shopping”. Informações através dos fones (69) 3733-5012 e 3733-5550.
É mais uma realização da UNIRON, através da Coordenação do Curso de Direito.
O diretor Fernando Prado confirmou que o evento terá como palestrantes o Juiz Federal Flávio da Silva Andrade (tema: A Competência da Justiça Federal); o advogado e professor de Direito Penal e Processo Penal Alexandre Matzenbacher - (Coordenador do Curso de Direito da UNIRON) – (tema: O Império de “Dromos” e o Processo Penal Ignorado); o advogado e professor universitário Fábio Viana de Oliveira (tema: O Risco de Desenvolvimento como Excludente da Responsabilidade Civil nas Relações de Consumo); a advogada e professora Danielle Prestes de Bortoli, mestre em Direito do Trabalho (tema: As Novas Relações de Trabalho e o Poder Diretivo do Empregador ante o Direito de Intimidade e Privacidade do Empregado).
O I Encontro de Atualização e Extensão Jurídica da UNIRON é destinado aos advogados, professores e acadêmicos de Direito. Imperdível.

AMADO RAHAL

São merecidos os elogios e cumprimentos que estão sendo endereçados ao médico e diretor geral do Hospital de Base de Porto Velho, Amado Rahal, por seus cinco anos à frente daquele que é o maior nosocômio do Estado de Rondônia e um dos maiores nas regiões Norte e Nordeste.
O Dr. Amado, como é popularmente conhecido acaba de confirmar vultosos investimentos do Estado em obras para melhorias do “HB”, inclusive, um novo estacionamento; a construção da Policlínica Osvaldo Cruz (novo prédio terá seis andares); e Hospital Infantil Cosme e Damião, em setores limítrofes ao “HB”.
Essas obras estarão concluídas até o final da administração do governador Ivo Cassol, e irão possibilitar grandes benefícios para a população do município de Porto Velho e adjacências no que se refere aos serviços de saúde sob a responsabilidade do Estado.
Por falar em Amado Rahal, este é sem dúvida, um bom nome para o pleito eleitoral de 2010. Certamente que pela competência profissional que possui e larga folha de bons serviços prestados ao Estado e sua população o Dr. Amado bem que poderia exercer o mandato de deputado estadual com sucesso. Know-how para isso, portanto, não lhe falta.

SINJOR

Continua repercutindo negativamente à omissão do SINJOR (Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Rondônia), sobre a propalada agressão perpetrada, possivelmente, por funcionários da Caixa Econômica Federal, em Porto Velho, contra o jornalista ELIÊNIO NASCIMENTO, recentemente.
O lamentável fato ocorreu quando Eliênio, no cumprimento de suas obrigações profissionais cobria à greve dos bancários naquele estabelecimento do Governo Federal.
Até a presente data o SINJOR não se posicionou sobre a agressão, preferindo omitir-se, numa questão em que, é de sua obrigação sair em defesa dos interesses da classe que representa. Ou não?

PIRATARIA

Parece piada de salão.
Até a Polícia Federal já realizou ações com o objetivo de inibir o comércio de produtos piratas em Porto Velho. Mas parece que às ações da polícia deram em nada.
Prisões foram feitas. Inquéritos foram abertos. Farto material (CD´s. filmes, brinquedos, roupas, relógios, óculos, produtos elétricos e eletroeletrônicos, perfumes) foi recolhido como prova de autoria e materialidade do delito.
Mesmo assim, o “comércio de produtos piratas” continua. Principalmente aos fins de semana, nas Avenidas 7 de Setembro (centro), Jatuarana, Amazonas e José Amador dos Reis (Zona Leste).
Gente que já foi presa continua reincidindo nesse crime que está capitulado no Código penal Brasileiro. Mas continuam “trabalhando” na venda desses produtos contrabandeados, numa velada afronta a polícia e a própria Justiça.
Isso é uma vergonha.

ANJOS OU DEMÔNIOS?

É como as pessoas de bem estão a se indagar a respeito do rastro de crimes e maldades que continuam sendo cometidos por menores (de ambos os sexos) protegidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A sociedade não mais suporta a “proteção” que esse diploma legal vem dando aos menores infratores da Lei, que roubam, assaltam, seqüestram, vendem drogas e matam pessoas de bem.
Para muita gente o ECA é bom. Porém, só na teoria. Porque o próprio Estado não possui o aparelhamento necessário à recuperação de menores infratores, que se prostituem, se drogam, que vivem nas ruas, ou se colocam a serviço do crime.

Muitos consideram que a responsabilidade penal desses menores precisa ser reanalisada pelos legisladores, porque todos os dias a Imprensa noticia crimes graves com a participação de menores. Alguns são reincidentes e mostram-se totalmente irrecuperáveis.
Para outros, não é mais possível ver menores cometerem suas crueldades e logo, logo, estarem de volta às ruas para delinqüir e prosseguir suas carreiras de crimes, sem mostrar qualquer apreço por suas famílias, e muito menos pela sociedade em que vivem.

DELEGADO SANDRO LUIZ

Cabe fazermos um registro nessa questão dos menores.
Um profissional da área de Segurança Pública vem se destacando: o Delegado de Polícia Civil, Sandro Luiz, titular da Delegacia de Jogos e Diversões de Porto Velho.

O referido profissional vem se notabilizando no combate aos crimes cometidos contra menores de idade.

Porém, sem passar à mão sobre a cabeça daqueles menores que fazem coisas erradas, com a consciência de que são menores e estariam protegidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
Com posicionamentos firmes no cumprimento do seu trabalho o Delegado Sandro Luiz não tem dado trégua aos “empresários da noite” e muito menos aos proprietários de bares, dancing´s, pagodes, casas de tolerância (prostíbulos), que permitem à freqüência de menores de idade, principalmente, moçoilas, cujos programas sexuais variam de R$ 10,00 a R$ 30,00.

Recentemente, ele com o apoio do Juizado da Infância e Adolescência, do Ministério Público e da Polícia Militar fechou a casa de shows de transformistas e strip´s, conhecida como “Baku”, na Av. Lauro Sodré. O recinto permaneceu lacrado por vários dias.

Portanto, como se pode observar, a questão dos menores tem dois lados: 1) Referente aos adultos que cometem crimes contra esses menores; 2) Os menores que se envolvem com atividades criminosas, “manipulados” por adultos.
Convém, portanto, que a sociedade saiba discernir entre uma situação e a outra, para não misturar “alhos com bugalhos”, como diria a “madre superiora”.
Parabéns ao delegado Sandro Luiz por sua coragem e determinação. A sociedade está torcendo para que não lhe venha a faltar o apoio necessário para o bom cumprimento de suas atividades profissionais como Agente da Lei, legalmente constituído.
Mas que já tem gente achando que o delegado Sandro Luiz é duro de mais, tem.
Afinal de contas nem Jesus Cristo conseguiu agradar a todos, quanto mais um simples mortal.

Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions