Rondônia, quarta-feira, 22 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sexta, 04 de Abril de 2014 - 10h00

Queda de imagem

Gessi Taborda


Houve um tempo em que muita gente – devido à exposição conseguida na mídia, como deputado – acreditava que Confúcio Moura estava entre os melhores políticos rondonienses. E nem assim naquela época ele conseguiu ser candidato do seu partido ao governo rondoniense. Primeiro ele precisou deixar o parlamento para tornar-se prefeito de Ariquemes. A prefeitura serviu de trampolim para sua chegada ao Palácio Getúlio Vargas.
Porém (e sempre tem um “porém”) a imagem de um bom político, especialmente cultor da transparência, foi se revelando para a opinião pública como uma farsa. A imagem de que o governo confuciano era corrupto e não merecia credibilidade começou a ser construída com as tramoias que Batista fazia da Secretaria de Estado da Saúde, de onde saiu para uma boa temporada na prisão.

SEM DEIXAR SAUDADES


Mas, dizia Magalhães Pinto, a política muda como nuvem. Se quando estava no auge de símbolo da moralidade Confúcio não conseguiu ser o candidato ao governo de seu partido, agora quando está desmoralizado no exercício do primeiro mandato e enfrentando a maior rejeição que um governador já teve em Rondônia, ele é aclamado como candidato a reeleição.
Confúcio tem sorte de estar num partido cujo único medalhão é Valdir Raupp, mais interessado em reeleger a mulher como deputada do que disputar, novamente o governo estadual.
Poucos dias antes de 28 de março o governador Confúcio não escondia o medo de encarar novamente o povo rondoniense, e, sobretudo os servidores públicos. Por isso resistia às pressões, garantindo não pretender disputar a reeleição.
Se o chamado filósofo caboclo mantivesse sua decisão de recolher os flaps e não encarar as urnas, sairia sem deixar saudades. Só os parceiros desse “governo da cooperação” sonham com sua permanência, imaginando que continuarão tendo a “cooperação” de quem detêm a chave do cofre do estado.

SORTUDO


Confúcio tem muita sorte. Quebrou o estado, deixou a roubalheira pintar o sete no seu governo, não sofreu nenhuma investigação séria (principalmente pela Assembleia) e vai enfrentar uma batalha eleitoral sem a presença da oposição de verdade.
Ele que estava perto de sair do palácio pela porta dos fundos, escorraçado e com um destino muito pior, quando tivesse de enfrentar no futuro governo uma investigação séria, tem – exatamente pela fragilidade dos oponentes - até motivo para acreditar naquilo que Raupp classificou de largada vitoriosa. As oposições mequetrefes de Rondônia não foram capazes, sequer, de homenagear o filosófico peemedebista no Dia da Mentira.

ABSURDO

Objetivamente não há nada para motivar aquele espírito que se via nos torcedores rondoniense nas Copas anteriores. Não há aquele clima de empolgação, principalmente levando-se em conta que dessa vez a Copa vai ser realizada aqui, com jogos em capitais próximas, como Manaus e Cuiabá.
Bom, muitas pessoas (como o próprio colunista) estão achando um absurdo gastar 30 bilhões de reais com esse evento. É muito dinheiro para um evento que não está demonstrando ser vantajoso para um país com a situação do Brasil. É difícil entender um país incapaz de garantir educação, saúde e segurança de qualidade para o povo torrar tantos bilhões em estádios que, depois da Copa, não terão nem eventos para um público tão grande. Mesmo assim, quero ver a nossa seleção vencendo, levantando mais um caneco.

ECONÔMICAS


A produção industrial cresceu 0,4% em fevereiro, puxada principalmente pelo setor automobilístico. Este resultado somado a alta revisada de 3,8% em janeiro (dado preliminar foi de 2,9%), reverteu a queda do setor nos últimos dois meses de 2013. Apesar do resultado positivo, a criação de estoques em alguns segmentos pode sinalizar uma queda da produção para os próximos meses.
De acordo com a consultoria PSR, a probabilidade de o país ter de decretar corte superior a 4% na demanda de energia elétrica subiu de 24% para 46%. Segundo a consultoria, o volume de chuvas para  abril tende a ser menor do que o de março, aumentando os riscos de racionamento.
A pedido do líder do PSD, deputado Moreira Mendes (RO), a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) encaminhará representação ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para investigar supostas irregularidades nos contratos entre o grupo Rumo/Cosan e a concessionária América Latina Logística (ALL). O deputado Junji Abe (SP), subscreveu o pedido.

MUTIRÃO

A prefeitura da capital está anunciando um mutirão de dois dias (começando hoje) no distrito de Jacy-Paranã, que tem como principal meta desencadear ações preventivas quanto à disseminação de enfermidades, limpeza e retomada dos locais alagados, segurança no transporte fluvial e apoio aos atingidos. A mesma operação está prometida para as demais localidades atingidas pela cheia do Madeira.

ESSE É O TRABALHO

Graças ao esforço da vereança da capital, duas novidades vão entrar na composição do calendário oficial de eventos do município. E assim, pela “brilhante” iniciativa do vereador Aélcio Costa a capital rondoniense passa a comemorar o Dia da Família em 3 de fevereiro.
O vereador Cláudio da Padaria foi mais emblemático. A sua proposta é que se comemore oficialmente o dia (??) municipal do Novembro Azul para a prevenção de doenças masculinas como câncer de próstata e diabetes (ué, isso não dá em mulher ???). E bate o bumbo!

ABANDONO

Mais deputado expõe sua indignidade com o governo de Dilma Roussef, tão aplaudida pela bancada federal. Dessa vez que desancou o governo federal foi Adelino Folador (DEM). “O governo de Dilma Roussef virou as costas para Rondônia. Os órgãos federais estão abandonados e a transposição dos servidores não acontece por falta de vontade”, disse o parlamentar, que continuou: “o governo arrecada 100 por cento dos impostos nos municípios e não dá a contra partida em benefícios”. Além desse destaque municipalista, o deputado acrescentou o abandono com as estradas federais rondonienses, especialmente a BR364, “que é uma buraqueira só”.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions