Rondônia, terça-feira, 21 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quinta, 03 de Abril de 2014 - 07h38

Reeleição garantida?

Gessi Taborda


Reeleição garantida?

Ao ouvir aliviado da boca do governador Confúcio o aceite para se tornar o candidato do PMDB enfrentando o processo de reeleição, o “bigboss” do PMDB rondoniense, senador Valdir Raupp, anunciou o que deve ter considerado o início da campanha: “Aqui começa a vitória”.
Raupp tinha todos os motivos para empolgação. Afinal, dias antes do sábado festivo a cúpula peemedebista sofria com a indecisão do governador em enfrentar mais uma batalha eleitoral, assustado com o alto índice de resistência popular, descontente com sua péssima gestão.
Em política sempre se pode provar o contrário. Por isso falar de vitória – como fez Raupp – do governador peemedebista nesse momento é apenas retórica, sem grande valor. Confúcio não melhorou sua aceitação pelo eleitorado pelo simples fato de, finalmente, ter afirmado a disposição de correr atrás da reeleição.
Esse é um ângulo que não pode ser perdido de vista por sua coordenação de campanha, sem o risco de fazer de Confúcio o primeiro governador que perde a eleição para si mesmo.

BRANCOS E NULOS

Esse ano a política rondoniense ainda está numa passarela de incertezas. Embora o candidato à reeleição – por ter o comando da máquina administrativa e a chave do cofre – teoricamente está na “poleposition” cometerá um erro crasso se pensar que já ganhou.
O eleitorado quer mudanças. E não votará em Confúcio simplesmente porque ele começou a dizer, já no primeiro discurso, que personifica essa mudança. Sorte dele é o vazio em torno das ditas “candidaturas de oposição”. Nesse cenário opaco, o eleitor deverá seguir a tendência de votar no “menos ruim”.
Certamente, estamos diante de uma eleição em que se registrará uma enormidade de votos brancos e nulos. A população não está satisfeita com Confúcio Moura, mas também não está satisfeita com a classe política. Se a “oposição” não mostrar aptidão para mobilizar esse eleitorado apático, Confúcio pode até encontrar menos dificuldades para vencer o obstáculo da rejeição, inventando um discurso de continuidade e não continuísmo num suposto segundo mandato.

ESFORÇO INÚTIL

É difícil imaginar o tal vereador pastor Delson como um político verdadeiramente útil à população rondoniense. Na verdade, o homem forte da “Universal do Reino de Deus” só ganhou notoriedade durante todo o tempo de vereador quando seu nome esteve no foco da “Operação Apocalipse”, como envolvido nas denúncias do escândalo que levou alguns vereadores a ficar uma temporada na cadeia.
Agora o tal vereador-pastor está mais feliz que pinto no lixo por ter conseguido no calendário de eventos do município o “dia de enfrentamento às drogas”, que passa ser comemorado no último sábado de outubro. Sem querer desanimar o imenso pastor, pode se dizer que esta ação é mais uma que não significará nada. O vereador explicou que as ações a ser realizadas para cumprir sua proposição ficará a cargo da Semas, que vem a ser a Secretaria de Ação Social. Alguém, em sã consciência, pode enumerar alguma coisa importante desenvolvida pela tal Semas para prevenir o crescente consumo de drogas entre a juventude de Porto Velho?

APROVADO

Numa sessão com pouco debate, os deputados estaduais aprovaram ontem projeto de lei que assegura aos engenheiros, arquitetos, geólogos que prestam serviço ao estado, assegurando o vencimento básico de membros dessas categorias não incluídos em nenhum plano de carreira.

COISA BRABA

Nem o deputado Edvaldo Soares – que não é morador da capital – consegue ficar indiferente à falta de uma coleta de lixo consequente em Porto Velho. Ontem o parlamentar do PMDB, fez um apelo para que a prefeitura determine a urgente coleta do lixo que está boiando com a enchente do rio Madeira.

DESABRIGADOS

Os desabrigados pela cheia do Rio Madeira não estão nada satisfeitos com o (suposto) apoio recebido até agora das autoridades do município de Porto Velho e do Estado. Pelo menos é nesse sentido o desabafo de Nárgila Maria Paula, representante dos desabrigados do distrito de São Carlos. “O governo municipal e estadual não estão nos atendendo como deveriam. Estamos nos sentindo humilhados e com todos os direitos negados. Querem “jogar” a gente dentro de uma tenda. Não temos condições de morar naquele local. É um absurdo”, desabafa Paula.

DESPAUTÉRIO

Mais uma vez a Eletronorte Distribuição mostra que o despautério é ingrediente básico para proceder aos cortes no fornecimento de energia. Quase foi impossível escrever a coluna a tempo de transmiti-la aos veículos da mídia que a publica.
No bairro Flodoaldo Pontes Pinto a energia foi suspensa por volta de 10 horas e só retornou depois das 14. Isso numa quarta feira. Aliás, esse tipo de evento tornou-se corriqueiro na região, acontecendo até mesmo nos domingos, para infernizar o congraçamento das famílias.

RESULTADO FRACO

A Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) projetam crescimento de 3,5% para as vendas a prazo na semana da Páscoa, na comparação com o mesmo período do ano passado. Se a projeção se confirmar, este será o resultado mais fraco dos últimos quatro anos.

1º DE ABRIL

Com sua conversa de sempre, o prefeito Mauro Nazif escolheu exatamente o 1º de Abril para falar aos moradores do Triângulo sobre o “day after” da enchente. Assim, na lata, o prefeito garantiu aos moradores daquele bairro central que há uma “perspectiva” de garantir um local seguro para colocar aquelas famílias. O prefeito não disse, mas certamente esse “lugar seguro” dever ser numa periferia da cidade. E no final da conversa o nosso burgomestre deu a garantia aos atingidos pela cheia: eles já estão inseridos na “Sala de Reconstrução”. E durma-se com uma conversa mole como essa.

SEM OPOSIÇÃO

O Senado não se opõe mais à votação do projeto de lei complementar que modifica, de forma retroativa, o indexador da dívida dos Estados e municípios com a União. Segundo o Valor, a matéria deve ser votada no dia 9 deste mês. A medida prevê a substituição do indexador pelo IPCA, acrescido de juros de 4% ao ano ou da taxa Selic, o que for menor.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions