Rondônia, sábado, 18 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 08 de Dezembro de 2014 - 09h22

Saúde e tecnologia

SERAFIM GODINHO


Saúde e tecnologia

O mundo esta evoluindo rapidamente, e ao contrário de que muitos pensam está cada vez melhor. É um progresso constante, em saúde, educação, assistência social e com as novas tecnologias as crianças estão aprendendo mais e ficando melhores que os pais. E tudo isso muito rápido. Para entender isso não é necessário retornar a idade média, nem mesmo a uma geração. Na minha infância, sapatos eram apenas para poucos muito ricos, os outros entre crianças e adultos que eram a grande maioria, ficavam descalços. Roupas tinham apenas a do corpo e uma muda. Televisão era impensável, era comum reunião de vizinhos na casa de quem a tinha para ver novelas. Geladeiras era coisa de milionários. Telefone, nem imaginavam. Colégios públicos eram pouquíssimos, a maioria da população era analfabeta. Sem falar no sistema de saúde que hoje se diz ruim, na época não existia. O pobre doente dependia da caridade de alguém ou das chamadas Santa Casa de misericórdia para atender os denominados indigentes. Hoje as casas têm televisão, fogão a gás, geladeira, água, eletricidade..., escolas têm merendas para os filhos, postos de saúde, tratamento dentário e tantas outras coisas inimagináveis alguns anos antes. A expectativa de vida há cem anos saltou de 32 anos para os 72 anos atuais.

Com o advento da televisão e do computador, esta se perdendo o hábito de refeições em família o que traz prejuízos para a criança, que à frente do computador ou da televisão perde o controle do que se come e nem mastiga direito o alimento.

Não é só o fato de não mastigarem corretamente que ocorre com o pequeno em frente da telinha. Crianças que fazem as refeições diante da televisão ou do computador e agora com a telinha do celular, não prestam atenção no que comem e nem ficam atentos quanto à satisfação, perdendo a noção da quantidade de alimento ingerido.

"Mastigar bem a comida, com calma, e sentir o gosto do que está comendo fica muito mais fácil quando esta é a única atividade no momento. Isso trará consciência do que comeu, do quanto comeu... conferindo uma maior sensação de saciedade"
As refeições realizadas em família sem a intromissão das “telinhas” fazem com que as crianças comam melhor e, portanto, sejam mais saudáveis, principalmente quando os pais têm hábitos saudáveis, com alimentação balanceada e abusando de saladas e legumes. A educação nutricional começa em casa.

Entretanto, é importante entender o valor da televisão do computador e celulares São ferramentas extremamente importantes para desenvolvimento cultural e intelectual de seus filhos; e não se reocupem com aqueles que permanecem direto nas telinhas, sem sair para brincar ou passear.  A única restrição são os horários de refeição. É preferível seu filho no computador mesmo que seja em joguinhos em que acaba aprendendo novos idiomas, que ficar brincando nas ruas; que além de perder um tempo importante para seu aprendizado ainda podem estar em más companhias, aprendendo coisas nocivas para sua saúde e seu futuro.

É comum verem pais preocupados por seus filhos não saírem da frente do computador. Alguns chegam a levar essas crianças a psicólogos quando não a psiquiatras. A todos vocês, peço lhes, deixem seus filhos em paz. Deixe-os fazer algo que vocês não fizeram e eles se tornarão melhores, mais cultos, mais felizes e realizados que vocês

Ouçam as palavras do filósofo e poeta Libanês, Gibran Kalil Gibran:
"Vossos filhos não são vossos filhos.

São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós.
E embora vivam convosco, não vos pertencem.
Podeis outorgar-lhes vosso amor,
mas não vossos pensamentos,
Porque eles têm seus próprios pensamentos.
Podeis abrigar seus corpos, mas não suas almas;
Pois suas almas moram na mansão do amanhã,
Que vós não podeis visitar nem mesmo em sonho.
Podeis esforçar-vos por ser como eles,
mas não procureis  fazê-los como vós,
Porque a vida não anda para trás e não se demora com os
dias passados.
Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são
arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica
com toda a sua força,
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa
alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
Ama também o arco que permanece estável."

Pensamento

Você existe?


Impressiona-me a capacidade intelectual de alguns pensadores, que em comum tem como premissa a dúvida. “Sei que nada sei” dizem, outros como Voltaire afirmam “quanto mais estudo mais entendo que nada sei”, outros como René Descartes chegaram a duvidar até de sua própria existência e somente a admitiu quando entendeu que duvidava, e se duvidava é porque pensava e se pensava, é porque existia. É dele o famoso axioma: Penso, logo existo.

No entanto, outros seguindo a tradição de Kant, e Schopenhauer foi a meu ver, o maior destaque, critica a filosofia idealista de seu tempo e estabelece a representação como marco fundador de todo conhecimento. O apogeu de seu pensamento se dá pelo fato de que o mundo não tem uma existência independente da percepção, casando assim as teorias de Kant com Berkeley. O sujeito, portanto, é portador do mundo. É criatura e criador deste. Sujeito e objeto constituem a representação, sendo assim inseparáveis. Para ele, o mundo é uma representação individual. Em suas próprias palavras: “O mundo é a minha representação: eis uma verdade que vale para cada ser vivente, mesmo se somente o homem é capaz de acolhê-la na sua consciência reflexa e abstrata; e quando ele verdadeiramente o faz, a meditação filosófica nele penetrou”.

Afirmava que não podemos conhecer nem um sol, nem uma terra, mas apenas olhos que vêem este sol, mãos que tocam esta terra; em uma palavra, ele sabe que o mundo que o cerca existe apenas como representação, em relação com um ser que percebe, que é o próprio homem.

Schopenhauer falava da relação entre sonhos e realidade. Para ele, seria impossível distinguir as duas condições. A vida seria um sonho muito longo, interrompido durante a noite por outros sonhos curtos. “Nós temos sonhos; não é talvez toda a vida um sonho? Não existe um critério seguro para distinguir sonho e realidade, fantasmas e objetos reais.
.
Nesse caso posso não existir, mesmo pensando e duvidando, como defendia Descartes, mas seria e estaria apenas representando um personagem em um sonho de algo ou alguém maior que desconheço.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions