Rondônia, sexta-feira, 14 de dezembro de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quinta, 26 de Agosto de 2010 - 11h51

Semtran acerta em fiscalizar mototaxistas ilegais

Walmir Miranda


A maior parte da população portovelhense está concordando e aplaudindo o trabalho que a Secretaria Municipal de Trânsito do Município de Porto Velho (SEMTRAN) está realizando com o objetivo de retirar das vias públicas da Capital todos os mototaxistas que estejam trabalhando de forma irregular, e com isso cometendo crime por exercício ilegal de profissão.

Como se sabe, após o trabalho elogiável do então senador da República, Expedito Júnior (PSDB), a profissão de mototaxista foi criada e oficializada em todo o Brasil. Daí em diante coube aos Estados e respectivos municípios regulamentar essa que é uma das profissões mais perigosas dentre as demais que existem.

Expedito Júnior, na realidade, retirou da gaveta um projeto que tramitava no Congresso Nacional a cerca de dez anos, e que impedia a legalização desta profissão com cerca de cinco milhões de brasileiros. Desde então, os mototaxistas, dentro das normas exigidas, assim como sendo portadores de uma extensa documentação e equipamentos de segurança passaram a poder trabalhar de forma organizada, com direito à carteira profissional assinada, além de poderem receber os benefícios oriundos da Previdência Social com vistas a uma aposentadoria futura.

Em Porto Velho, por exemplo, são cerca de seiscentos mototaxistas os que estão trabalhando com placas oficiais concedidas pela Prefeitura Municipal, sob o crivo da SEMTRAN. Um número considerável, portanto, e que também tem que está perfeitamente legalizados junto ao DETRAN, inclusive, com suas CNH´s atualizadas.
Somente os que estiverem dentro desse enquadramento legal é que podem trabalhar profissionalmente como mototaxistas. Os outros serão simples motoqueiros ou “mototaxistas piratas”.

Quem não estiver com a sua documentação pessoal em dia, documentação da prefeitura, documentação do DETRAN, e da motocicleta utilizada e cadastrada para esse tipo de trabalho está irregular. Está cometendo crime. Poderá ser pego e levado às barras da Justiça e, se condenado, passar vários anos na cadeia.
Isso também é válido para os taxistas, que em Porto Velho são em torno de setecentos. Não mais que isso, se não nos falha à memória.

Ainda sobre os mototaxistas, em Porto Velho, de uma hora para outra, mais de mil motoqueiros passaram a usar camisas pretas, verdes, amarelas, cor de rosa, verde, dentre outras cores, e a circular pelas vias públicas, como se fossem mototaxistas profissionais.

Pior: muitos desses falsos mototaxistas sequer estariam portando CNH´s, ou seja, estariam desabilitados para conduzir um veículo automotor pelas vias públicas da Capital e suas adjacências. Também, por desconhecerem normas elementares do Código Nacional de Trânsito, particularmente sobre os diferentes tipos de sinalização urbana e nas rodovias estaduais e federais.

Como resultado disso, o que se viu de uma hora para outra foi o recrudescimento de dezenas e dezenas de acidentes de trânsito matando ou mutilando motociclistas, mototaxistas e seus passageiros. As estatísticas do DETRAN mostram isso claramente, vez que, os motociclistas desabilitados e desconhecedores das normas de trânsito, na maioria das vezes causaram acidentes por imperícia, imprudência ou negligência quando pilotando os seus “bólidos da morte”.

Trafegar em alta velocidade, cruzar sinais fechados, ziguezaguear por entre os carros, fazer ultrapassagens perigosas, circular de faróis apagados e com suas motos sem freios parece ser uma constante por parte dos falsos mototaxistas e de vários motociclistas. Essa gente só sabe subir na moto, ligar o motor e sair em disparada pelas vias públicas. Apenas isso. Estão longe de imaginar o perigo que isso representa para as suas vidas e para a vida dos transeuntes. Isso é fato. Isso é verdade.

Só não ver quem não quer, ou se faz de cego para não enxergar a realidade que aí está fazendo crescer as estatísticas de acidentes de trânsito na Capital do Estado de Rondônia.

Portanto, em boa hora, a SEMTRAN está agindo com rigor, e com o apoio da Polícia Militar estar tirando de circulação os falsos mototaxistas, que na verdade são pessoas irresponsáveis. Pessoas que no afã de ganhar alguns caraminguás (dinheiro) se fantasia como se fosse um profissional de verdade e sai pela aí cometendo toda sorte de desrespeito no trânsito, prejudicando a população como um todo, além de contribuir para que vidas humanas sejam ceifadas.

Portanto, o trabalho que ora está sendo desenvolvido pela SEMTRAN de Porto Velho é elogiável, sim. Sobre modo, na localização dos falsos mototaxistas, que tentam infiltrar-se na categoria, para tirar proveito de uma profissão para a qual não estão habilitados. Isso é crime capitulado em Lei.

Tanto isso é verdade que, quando a Prefeitura Municipal, através da SENTRAN fez o cadastramento de todos aqueles motociclistas que queriam obter uma placa para trabalhar como mototaxista, DOZE (12) DELES foram presos. É que existiam Mandados de Prisão da Justiça por delitos já cometidos pelos mesmos. Ainda assim queriam se tornar mototaxistas. Não deu certo. Agora estão passando uma temporada no xilindró.
Por sua vez, a população também pode ajudar os Agentes de Trânsito da Prefeitura de Porto Velho, assim como o Policiamento de Trânsito da Polícia Militar a tirar esses celerados das ruas, denunciando os locais onde os falsos mototaxistas estariam “trabalhando”, bem como, os falsos taxistas também.  Essa é uma maneira simples e objetiva de se buscar saídas que venham a tornar o trânsito da Capital mais humano e seguro.
É óbvio que, os motoristas que estejam dirigindo embriagados, em alta velocidade, desrespeitando a sinalização, estacionando em locais impróprios e sem habilitação também devem ser denunciados.
A população desde já agradece. O Detran e a Semtran, também.    

DESPONTANDO JUNTO A POPULAÇÃO

Mediante as propostas de trabalho que estão apresentando, na condição de postulantes a uma vaga para a Assembléia Legislativa de Rondônia, os candidatos Carlos Eduardo, Fernando Prado, Paulo Abemor, Carlinhos Camurça, Valdir Alves, Euclides Maciel, Jean Oliveira, Epifânia e Dr. Novaes começam a ter crescimento de suas aceitações junto a população portovelhense.

De forma correta estão focados em temas importantes como: segurança pública, saúde, educação, geração de empregos, industrialização, preparação de mão de obra, valorização do esporte, da cultura, do turismo, valorização dos servidores públicos, além de projetos que objetivem à inclusão social para pessoas de menor poder aquisitivo, e de projetos que possam viabilizar obras e serviços que, em sentido amplo, venham a possibilitar à melhoria da qualidade de vida da população portovelhense.

São de siglas partidárias diferentes. Entretanto, pelo preparo profissional que possuem e larga experiência junto à administração da coisa pública, além de boa folha de serviços prestados a coletividade estão atraindo a simpatia da população. Isso é bom. É a cidadania sendo pluralizada positivamente, dentro do processo eleitoral democrático brasileiro.

PROGRAMAS ELEITORAIS TELEVISIVOS

Não há como não admitir.
Depois de uma estréia meio capenga, os programas eleitorais dos candidatos ao governo do Estado melhoraram. E ainda podem ser melhores.

•    João Cahulla (PPS) continua falando apenas o necessário e com a simplicidade de sempre. Os recursos de imagens deram outro tom (para melhor) nas suas falas e apresentação de propostas ao eleitorado. Está explorando bem as realizações feitas pelo governo nos últimos sete anos.

•    Expedito Júnior (PSDB) dono de uma boa oratória destaca-se pela forma objetiva com à qual expõe suas idéias. Precisa apenas explorar mais os fatos mais recentes de sua trajetória política. Detém ligeiro favoritismo à sucessão de Cassol ao governo do Estado. As pesquisas já divulgadas mostraram isso com todas as letras. Alerta: precisa exigir que nenhum de seus apoiadores o comprometa com afirmações mirabolantes, como aquela de que irá construir um hospital com mil leitos em Porto Velho (na zona sul).

•    Confúcio Moura (PMDB) continua se comportando no vídeo como se estivesse numa rede, na varanda de sua residência. Jeitão simples, sorridente, careca reluzente e uma dentadura de fazer inveja a Barack Obama. Está fazendo um discurso para o povão do interior, para os agricultores, para a gente pobre que permeia o Estado. Fala se sua atividade como médico e político, fazendo as pessoas lembrarem do quanto já fez pelos interioranos rondonienses. É a terceira via da eleição “com cara de segunda” dizem os seus aliados.

•    Eduardo Valverde (PT) continua sendo bem dirigido. Só fala o necessário. Apega-se à sombra do presidente Lula, Dilma e Roberto Sobrinho (que é um dos coordenadores de sua campanha). Tecnicamente os produtores de seus programas estão perfeitos. Pena que suas chances pareçam tão reduzidas em relação aos demais concorrentes. Dizer que vai trabalhar pela valorização da segurança, da saúde e dos servidores públicos, entretanto, parece bizarro, porque o PT está no poder a quase oito anos e o que se vê é o que aí está. De ponta a ponta a saúde e a segurança estão deploráveis. Também, porque ele, Valverde, num passado não muito distante, se disse favorável a quebra da estabilidade para os servidores públicos. Será que esqueceu disso?

•    Marcos Sussuarana (PSoL) é apenas um coadjuvante do “banquete democrático” que é o processo eleitoral. Fala pra dentro como se estivesse com medo. Mostra-se desarticulado em relação a certos temas e não passa a mínima confiança sobre suas propostas (que mais parecem reclamações da plebe rude). Também precisa de um assessor fonoaudiólogo, pois em determinados momentos não se consegue entender as suas palavras. Para completar a produção do seu programa eleitoral parece coisa de fundo de quintal. É péssimo. Entretanto, não se pode tirar os méritos do PSoL, por querer estar inserido na disputa eleitoral.                

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!


(Disponível em https://www.rondoniagora.com/artigos/semtran-acerta-em-fiscalizar-mototaxistas-ilegais)
Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions