Rondônia, segunda-feira, 20 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quinta, 19 de Agosto de 2010 - 16h11

Vice-prefeito Emerson Castro vive ostracismo

Walmir Miranda


PORTO VELHO E O SEU POTENCIAL ELEITORAL (1)

Eleitores de Porto Velho é hora de despertar.
O município de Porto Velho possui mais de 270.000 eleitores cadastrados no Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia.
Esse contingente eleitoral dá de sobra para eleger pelo menos de seis a oito deputados estaduais, além de dois ou três deputados federais. E contribuir decisivamente para a eleição dos dois senadores e do governador do Estado.
Só que é preciso, fundamentalmente, que os eleitores de Porto Velho venham a escolher os valores do próprio município.
Os portovelhenses precisam usar a mesma “arma” ou a mesma forma de valorizar os bons candidatos aos diferentes cargos eletivos que aí estão, e que passarão pelo crivo das urnas no dia 03 de outubro próximo, sem choro, nem vela.

PORTO VELHO E O SEU POTENCIAL ELEITORAL (2)
 
Vale analisar que, no interior, os eleitores primeiramente analisam os nomes dos candidatos de suas comunidades, se possuem trabalho e identificação compatível para representá-los na Assembléia Legislativa, na Câmara dos Deputados, no Senado, e principalmente para comandar o executivo estadual.

PORTO VELHO E O SEU POTENCIAL ELEITORAL (3)
 
Somente após essa análise é que os eleitores do interior de Rondônia fazem as suas escolhas. Eles valorizam os seus candidatos primeiramente, para depois então, vislumbrarem a possibilidade de dar o seu voto de confiança em alguém que não seja de suas comunidades ou região. Com eles não esse negócio de lábia, falsas promessas e enganações. Isso é verdade. Isso é fato. É só ver a grande quantidade de parlamentares estaduais que as comunidades interioranas elegem, e com isso botam o município de Porto Velho com os seus 276.000 eleitores no “chinelo”.

PORTO VELHO E O SEU POTENCIAL ELEITORAL (4)
 
Portanto, a população de Porto Velho, principalmente o seu eleitorado tem todo o direito de fazer o mesmo. Caso contrário, a Capital vai continuar na situação em que se encontra, por falta de uma maior representatividade política.
Se os portovelhenses não fizerem o mesmo “jogo de valorização” dos políticos locais (como os eleitores do interior fazem), a Capital continuará sofrendo de incontáveis mazelas e desleixos por parte do poder público.
A certeza disso pode ser verificada nas dezenas e dezenas de candidatos que residem no interior rondoniense, mas que agora no período eleitoral estão “garimpando” os votos dos portovelhenses. É uma verdadeira invasão de políticos do interior em busca dos milhares de votos do nicho eleitoral da Capital rondoniense. Afinal de contas são mais de 276.000 eleitores aptos a votar nas próximas eleições.

PORTO VELHO E O SEU POTENCIAL ELEITORAL (5)
 
Convém esclarecer que, NÃO É ILEGAL E, PORTANTO, NÃO FERE A LEI, a atitude dos políticos do interior em vir atrás de votos na Capital. Os candidatos dos demais municípios rondonienses têm amplo direito a isso, sim. Todos eles e elas têm o direito de ir e vir, dentro e fora de nosso Estado, pois como se sabe, O BRASIL É UM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO. No Brasil, portanto, vive-se à democracia ampla e irrestrita.
Portanto, em relação ao assunto em tela, o que estamos querendo expressar é que, com mais de 270.000 eleitores, o município de Porto Velho tem todo o direito e possibilidades de ter mais deputados na Assembléia Legislativa, além de um maior peso político no Congresso Nacional através da bancada de Rondônia. 
É só verificar a seguinte realidade: qual é o outro município rondoniense que tem um contingente eleitoral igual ou aproximado daquele que possui Porto Velho?
Qual é o município que, além de Porto Velho possui uma população superior a 400.000 habitantes? Qual é o município do interior que possui mais de 100 bairros?
Qual é o município do interior que possui uma frota de veículos superior a 130.000 veículos?
E por fim cabe indagar: qual é o município rondoniense que está passando pelo aumento do fluxo migratório como Porto Velho?

PORTO VELHO E O SEU POTENCIAL ELEITORAL (6)

Portanto, abordar esse assunto, não é nenhuma forma de bairrismo contra ninguém. Muito menos contra os políticos domiciliados no interland rondoniense. Trata-se de uma abordagem necessária à obtenção da melhoria da qualidade de vida da população portovelhense, mediante obras e realizações que podem ser encaminhadas pelo poder legislativo através de seus parlamentares ao executivo estadual. Apenas isso.
Consideramos que é absolutamente inaceitável que, com mais de 270.000 eleitores, Porto Velho, a Capital do Estado de Rondônia, deixe de eleger pelo menos de 6 a 8 deputados estaduais nela efetivamente domiciliados. Também, se nos parece que seria algo extremamente justo que pelo menos dois dos oito deputados federais fossem eleitos pelos portovelhenses, assim como, ao menos um senador (dos três) da bancada de Rondônia no Congresso Nacional. Só Isso.
Agora, se alguns assessores puxa-saco apesar de lerem o texto não são capazes de entender à sua interpretação correta, porque só sabem dar vazão as suas paixões por políticos do interior aí o problema é deles. Até porque é hora dessa tralha maldita ir cantar noutra freguesia.
Desculpem-nos pela sinceridade. Formar opinião também é ter coragem de “ferir” assuntos delicados e importantes como esse.
Também, porque os nossos familiares estão em Porto Velho a mais de 70 anos... Só isso.

                                                     **********
INDAGAÇÃO ESQUISITA

Muitos leitores desta coluna, no decorrer dos últimos dias, nos fizeram uma indagação um tanto quanto estranha e muito esquisita.
A indagação é: POR ONDE ANDA O VICE-PREFEITO DE PORTO VELHO, Émerson Castro (PMDB)?
A publicidade oficial, paga pela Prefeitura Municipal de Porto Velho o tem ignorado totalmente. Por que? O que teria havido?
Como também não temos visto o jovem vice-prefeito da Capital, também NÃO SABEMOS POR ONDE O MESMO ANDA.
Certamente que o vice-prefeito de Porto Velho deve estar em seu gabinete de trabalho, amargando um suposto ostracismo, depois que o seu partido o PMDB resolveu lançar candidatura própria ao governo (Confúcio Moura) e “rompeu” a parceria política que vinha mantendo com o PT, e de quebra ainda levou consigo o PDT (de Acir Gurgacz) e o PC do B (de David Chiquilito). Isso, ainda que teoricamente, teria (no entender de muitos) inviabilizado a reeleição da senadora Fátima Cleide, já que o PT agora só conta com o apoio político do PSB, do contente e sempre sorridente deputado federal Mauro Nazif.

Detalhe: o ostracismo ao qual estaria relegado o jovem empresário Emerson Castro (PMDB), não é nenhuma novidade.
É só lembrar o que o Partido dos Trabalhadores também fez com a ex-vice prefeita CLÁUDIA CARVALHO (à época nas fileiras do PC do B), que foi “rifada” da administração de Roberto Sobrinho (PT).
Lembram? Pois é.

Todavia, dizem que se Confúcio Moura (PMDB) for para o segundo turno com Expedito Júnior (PSDB) ou com João Cahulla (PPS), o PMDB, o PT, o PC do B, o PDT, o PSB e o “escambáu esquerdista” da política tupiniquim estarão no mesmo balaio outra vez. Os mais otimistas dizem que isso é só uma questão de tempo.

Tem também aqueles que chamam isso de estratégia política.  Durma-se com um barulho desses.  

                                                     *************

HIRAN CASTIEL

O jovem inteligente e dinâmico Hiran Castiel, de tradicional família portovelhense é um dos bons nomes que estão à disposição do eleitorado rondoniense nas eleições deste ano. Possui boa formação educacional, e experiência profissional não lhe faltam.
Hiran Castiel concorre a uma cadeira de Deputado Federal, e sua plataforma de trabalho está calcada em áreas importantes como: geração de empregos e qualificação profissional; redimensionamento aos serviços de saúde a população mais carente; fortalecimento da Educação pública e valorização dos professores (em todos os níveis); moradias populares; saneamento básico; incremento aos setores da cultura, esporte, artístico (em geral), além de programas de inclusão social para jovens e idosos, e portadores de deficiências. A segurança pública também terá atenção especial em sua gestão parlamentar na Câmara dos Deputados se vier a se eleger. Uma boa opção aos eleitores, portanto. 

                                                                *************
“TREVINHO DA MORTE”

Quem quiser constatar é só ir ater a confluência da Av. Guaporé com a Rua Vieira Cahulla, próximo a um “Parque de Caminhada e Práticas Esportivas”, também construído pela Prefeitura Municipal, e onde não existe nenhum banheiro, sanitário ou chuveiro a céu aberto para uso dos freqüentadores.
Pois bem. Naquele trecho estão expostas à visibilidade pública, quatro enormes crateras, resultantes de uma das tantas e tantas obras inacabadas da administração petista que aí está.
As quatro crateras já completaram seu primeiro aniversário. Mesmo já tendo ocorrido acidentes graves no local, a situação continua sendo ignorada pela prefeitura que tem dado ouvidos de mercador aos reclamos dos moradores e transeuntes naquela área da cidade de Porto Velho.
Pior: não existe sinalização nenhuma para alertar os transeuntes do perigo ao qual estão expostos, principalmente, motoristas, ciclistas e motociclistas. A noite o perigo é ainda maior.
Isso é um desrespeito ao dinheiro pago pelos contribuintes aos cofres municipais. Contribuintes que, na realidade, pagam por obras que restam inacabadas e deixadas a “deus dará”. 
Isso é uma vergonha.

BAIRRO CASTANHEIRAS

A situação pela qual os moradores de diversos setores do bairro Castanheiras estão passando é deveras lamentável. Por desleixo do poder público, sobre modo, pelas falsas promessas de maus políticos diversas ruas estão sem receber saneamento básico e água tratada há mais de 20 anos.
O poeiral e a fumaceira que tomam conta da ”zona sul” de Porto Velho contribuem para aumentar o sofrimento da população do bairro Castanheiras. As crianças e os idosos são os que mais sofrem com esse descaso da administração municipal, pois sem água as pessoas ficam sem praticar suas necessidades higiênicas e findam acometidas por doenças respiratórias, além de gripes, tosses e alergias.
A rua Arueira é uma demonstração dessa realidade humilhante a qual estão sujeitas milhares de pessoas residentes na “zona sul” da Capital rondoniense.
Isso é ou não é uma vergonha?

CORPO DE BOMBEIROS

Pergunta: quando é que chega o caminhão com a Escada Magirus, que teria sido adquirida na Alemanha, para o Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia?
Desculpem pela preocupação por esse equipamento.
É a população que está indagando, pois existe o temor que ocorra um sinistro de incêndio em algum prédio com mais de quatro andares na Capital, dentre as dezenas que já existem. Alguns já superam os vinte andares de altura. Já imaginou um incêndio num prédio desses? Será uma tragédia de proporções incalculáveis.
Que Deus guarde os que estão abrigados nesses edifícios.  
Com a resposta os canais competentes.
  
ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS ELEITORES !!!


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions