Rondônia, segunda-feira, 20 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quinta, 30 de Agosto de 2012 - 18h52

A MORTE COMO DESCULPA: CANDIDATOS ABUSAM NAS CONDOLÊNCIAS EM RONDÔNIA

Elianio Nascimento


As assessorias de imprensa de vários candidatos em Rondônia tentam fazer de tudo para que eles apareçam na imprensa. E para isso lançam mão de vários artifícios. O mais comum ultimamente são as condolências por morte de moradores em suas cidades. O mais frequente é Lorival Amorim, com uma assessoria mais qualificada para eventos fúnebres. Mas o concorrente Adelino Follador não fica longe. De Cacoal, se morre alguém na zona rural, tome nota à imprensa. Se for na zona urbana da mesma forma. Até mesmo de Vilhena as homenagens aos mortos tem uma incrível frequência. Não imagino o que seja pior: as condolências diárias enviadas, ou as condolências publicadas pelos sites.

Direito de resposta

Josefa Lourdes, a enfermeira denunciada pelo Ministério Público por favorecimento ao foragido Valter Araújo, tentou sem sucesso na Justiça, Direito de Resposta contra os sites Rondoniagora e TudoRondônia por notícias publicadas na última semana dando conta de investigações realizadas pela Polícia Civil. A representação nem saiu do juizado da 21ª Zona Eleitoral em razão de erros dos advogados.

Caso Emdur

O Ministério Público agiu rápido e foi tirar a limpo a história de sumiço de processos na Emdur, como antecipado pela coluna nesta quarta-feira. A situação lá é delicada. Há denúncias de direcionamento de licitações com contratações de empresas para a realização dos mesmos serviços nos mesmos locais e em curtos períodos, como a reparação em praças na cidade. Como também informado aqui, os extratos de contratos eram publicados no Diário Oficial do Município – sim ele existe – em muitos casos, cerca de seis meses após a assinatura.

Irregularidades

O MP também tem indícios de superfaturamento e desvio de recursos, processos que estão com falta de documentos, calotes (cheques sem-fundo) de pelo menos R$ 1,7 milhão. A operação contou com pelo menos 15 policiais civis e militares, além de promotores. Eles chegaram na Emdur por volta das 12h30min e permaneceram lá até o começo da noite. Segundo informações da assessoria militar do MP nenhuma informação oficial poderia ser repassada. Possivelmente, na manhã da sexta-feira, a assessoria de imprensa do MP convocará uma coletiva para divulgar detalhes da ação.

Dinheiro tem

Uma rápida olhada nos números oficiais já é suficiente para deduzir que há inverdades sobre a história da queda da arrecadação no Estado. Confiram a receita do ano passado: Maio: R$ 365.523.415,53, Junho: R$  383.186.790,77 e Julho: 354.688.279,77. No mesmo período, só que esse ano: Maio: R$ 418.834.526,08, Junho: R$ 405.600.370,89 e Julho: R$ 414.982.315,61. Como entender que falta dinheiro nos cofres do Estado?
 


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions