Rondônia, quinta-feira, 16 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sábado, 27 de Novembro de 2010 - 12h47

Decisão contundente: Confúcio Moura está decidido a impor fichas limpas em seu staf administrativo

Walmir Miranda


CONFÚCIO MOURA E OS FICHAS LIMPAS (1)

Cessada a refrega da campanha eleitoral, que em dois turnos definiu através das urnas a eleição do médico Confúcio Moura (PMDB), para assumir os destinos do Estado de Rondônia a partir do dia 1º. de janeiro de 2011 até o dia 31/12/214, as atenções da população se voltaram para a expectativa da escolha dos nomes que comporão o seu staff governamental.

Em meio a essa expectativa vêm chamando bastante atenção os posicionamentos do governador eleito, através da imprensa, e principalmente, pelo seu blog, onde quase que diariamente coloca alguma nota ou afirmação (pessoal) de como está conduzindo as coisas, no seio do PMDB e em meio aos partidos que o apoiaram na árdua disputa contra o governador João Cahulla (PPS) e o ex-governador Ivo Cassol (PP), que se elegeu senador da República com uma votação pra lá de expressiva, superando a marca dos 450 mil votos, após ficar à frente do executivo estadual por sete anos.

CONFÚCIO MOURA E OS FICHAS LIMPAS (2)

Portanto, Confúcio Moura sabe que ele e seus apoiadores derrotaram nas urnas uma das maiores lideranças políticas, dentre todas aquelas que surgiram em Rondônia nos últimos quinze anos. Sabe que não foi fácil. Porém o objetivo do PMDB de voltar ao comando do Estado de Rondônia foi alcançado e isso é o que importa.

CONFÚCIO MOURA E OS  FICHAS LIMPAS (3)

Entretanto, há de se admitir que o novo governador está com uma enorme responsabilidade nas mãos: acomodar os “mandarins” do PT, PSB, PC do B, DEM e PDT, além dos dissidentes do PSDB liderados pelo ex-senador Expedito Júnior.

Confúcio sabe que a tarefa não será das mais fáceis, porque como ele mesmo disse recentemente: “tem muita gente para poucos cargos”.

Isso, portanto, significa que nem todos os apoiadores serão contemplados com as benesses do poder através do executivo estadual.

Quando declarou isso, Confúcio Moura deu espécie de recado aos mais ambiciosos. Aqueles que costumam “sonhar” em ficar somente do lado que o “boi deita”, onde está a “carne macia e de primeira”, o “filé mignon”.

CONFÚCIO MOURA E OS  FICHAS LIMPAS  (4)

Foi como dizer: esperem, vão devagar com o andor, que o santo é de barro.
Desde então, alguns “ambiciosos e ávidos por cargos públicos” parecem ter entrado numa espécie de “penúria antecipada”, pois certamente não terão coragem de querer impor nada ao futuro governante, sem antes deixar que ele tenha tempo de conhecer as entranhas da máquina estadual, e nesta, o que realmente esteja bom ou ruim, e, portanto, precisará fazer os ajustes necessários à sua filosofia de trabalho.

CONFÚCIO MOURA E OS FICHAS  LIMPAS  (5)

E não foi apenas isso. O governador eleito aumentou a preocupação de outros tantos apoiadores de sua campanha quando disse que “vai mesmo impor a ficha limpa, como requisito inicial para qualquer assessor cargos no futuro governo”. Danou-se!

Sabe-se que após esse posicionamento de Confúcio Moura outros tantos apoiadores de sua eleição passaram a dormir sob os efeitos de Coramina (remédio para causas patológicas do coração). Por conta disso, dizem, já tem gente que teria comprado imagens grandes de “são longuinho”, para dormir abraçadinho com ela, e sob promessas mil, se “alcançarem a graça pretendida”, ou seja, nomeação para altos cargos do governo, ir de Porto Velho até Candeias do Jamari, de joelhos. Esses seriam supostos FICHAS SUJAS, que estariam com pendências junto ao Poder Judiciário por “traquinagens” de outrora, e agora temeriam ter isso como impedimento aos seus planos.

CONFÚCIO MOURA Vs. FICHAS LIMPAS  -  BALANÇO INICIAL (6)

É óbvio entender que, quem não tiver FICHA LIMPA, está sujo, e Confúcio, pelo que declarou, poderá não nomeá-los.
Essa intenção do futuro governador de Rondônia, todavia, caiu nas graças, ou seja, no agrado da população que está aplaudindo sua decisão, por entender que Rondônia não pode mais se sujeitar aos maus políticos e maus administradores do erário. Gente que só pensa em se locupletar do dinheiro público, e esquece que a maior obrigação de um administrador público é zelar pelo bem estar da população como um todo, e dessa forma possibilitar a melhoria da qualidade de vida em todos os quadrantes do Estado de Rondônia. Como, aliás, prometeu Confúcio em suas falas durante os horários eleitorais na campanha recém finda.

CONFÚCIO MOURA Vs. FICHAS LIMPAS  -  BALANÇO INICIAL (7)

Então é justo imaginar e elogiar a coragem do governador eleito ao se posicionar dessa forma perante a população rondoniense. Pontos para ele, por ter surpreendido a todos com essa visão de homem público, inclusive, com experiência de vários mandatos de parlamentar federal e mais recentemente como prefeito do município de Ariquemes, de onde saiu com mais de 70% de aprovação ao seu trabalho por parte daqueles munícipes.
Mais: Confúcio Moura pretende se valer da colaboração dos Procuradores de Justiça, ou seja, o Ministério Público poderá se tornar um aliado para o cumprimento dessa pretensão.

Só que, para muitos apoiadores de Confúcio, essa sua intenção poderia dar super poderes ao MP, e isso não seria bom. Afinal de contas, sendo ele o governador, as nomeações serão de sua inteira responsabilidade, pois poderá fazê-las ou não.
E agora?

CONFÚCIO MOURA Vs. FICHAS LIMPAS - BALANÇO INICIAL (8)

Agora é esperar para ver como o futuro governante resolverá essa questão. Certamente que, se impor a FICHA LIMPA, ele irá barrar indicações políticas, e queira ou não transformará o Ministério Público num braço político do Poder Executivo estadual.

Entretanto, vale lembrar que, na primeira entrevista coletiva a imprensa, após, após o resultado das urnas, Confúcio garantiu que “não indicará para cargos políticos nenhum dos nomes mencionados pelos seus opositores, numa menção ao ex-deputado estadual Carlão de Oliveira, a senadora Fátima Cleide (PT)e José Batista, que foi um dos coordenadores do ex-governador José Bianco (DEM).

Ainda durante aquela entrevista (lembram?), Confúcio Moura disse que “irá exigir dos partidos aliados, que as indicações sejam de pessoas éticas”. Disse mais: “irá implantar uma espécie de depuração ética em sua administração, pois não é justo o Poder Judiciário lutar tanto para afastar pessoas sujas da política e, ele (Confúcio) incorrer nessa situação”.

Disse também: “Vamos exigir que os indicados tenham postura ética e estejam eticamente limpos e puros”.
Confúcio ainda sapecou: “No momento, existem apenas dois cargos definidos, que foram determinados pelo povo, que são o vice e o governador eleito”.

QUER RECEBER O GOVERNO LIMPINHO - BALANÇO INICIAL (9)

Para a população e para considerável parte da imprensa (que é o arauto da sociedade em geral), Confúcio Moura está se mantendo fiel ao estilo adotado quando de sua campanha. Mostra-se focado na direção dos objetivos sonhados para o Estado e seu povo, de forma que ninguém venha a ser perseguido (prefeitos de todos os matizes partidários, empresários, a classe sindical e principalmente os servidores públicos).
Também declarou: “espero ter do atual governo um tratamento digno, para efetuar a transição, pois esta depende da receptividade do atual governante”.

“Espero receber o governo limpinho, inclusive, com a demissão de todo os cargos comissionados”, enfatizou.

TRANSPOSIÇÃO E REAJUSTE SALARIAL -  BALANÇO INICIAL (10)

Outra das várias afirmações feitas até aqui pelo governador eleito foi sobre estar na expectativa que “os atuais deputados federais e senadores lutem pela viabilização da transposição de servidores estaduais para o Quadro da União. Para que, através da transposição, a partir de janeiro já tenhamos uma economia boa e assim poder promover reajuste salarial aos nossos servidores”.

SAÚDE: PACIENTES NÃO FICARÃO NO CHÃO -  BALANÇO INICIAL (11)

Outra notícia dada por Confúcio Moura à população rondoniense é que: “a curto prazo, não iremos deixar os pacientes no chão, pois também pretendemos acabar com as longas filas para atendimento, e isso pode ser feito através da contratação de serviços terceirizados, até que o Estado construa hospitais. Queremos humanizar os serviços de saúde e assim podermos aguardar a construção de um grande pronto-socorro na Capital”, assegurou o governador eleito.

ARRAZOAMENTO SOBRE ESTE BALANÇO INICIAL (13)

Por tudo o que tem declarado à imprensa, não se pode negar que Confúcio Moura não esteja se saindo bem.
Mostra em seus posicionamentos que os “ranços” de campanha estão ficando para trás. Ele próprio já disse que a campanha acabou. Agora é hora de trabalhar para colocar Rondônia num novo passo de progresso e desenvolvimento, sobre modo, melhorando os setores que apresentam problemas e deficiências em prejuízo da população, notadamente nas áreas da educação, saúde e segurança pública.

Com isso ganha respeito e simpatia do povo à medida que diz que governará para todos (porém, não com todos), é óbvio. Sem perseguições, de forma democrática, ética, transparente e aberta.

Ao afirmar de forma contundente que está disposto a impor FICHA LIMPA para o preenchimento de cargos em seu governo, o governador eleito mostra-se corajoso e destemido aos olhos da população, por que isso implicará na possibilidade de gerar inconformismos dentre os apoiadores de sua vitoriosa campanha eleitoral.

Por outro lado, Confúcio está dizendo aquilo que a população esperava ouvir dele. Afinal de contas, para atingir todos os objetivos delineados em suas propostas de trabalho, durante a campanha, precisará de sabedoria, muita saúde, despojamento da parte de seus colaboradores, principalmente daqueles que se elegeram à Assembléia Legislativa e ao Congresso Nacional (Câmara dos Deputados e Senado Federal), já que Fátima Cleide (PT), Anselmo de Jesus (PT), Eduardo Valverde (PT), Ernandes Amorim (PTB) e Natan Donadon (PMDB) “fecharão a conta e passarão a régua” no dia 31 de dezembro, após receberem “um tremendo não” do eleitorado rondoniense este ano.

Trocando em miúdos: até agora, Confúcio Moura, no entender da maior parte da população, pelo que ouvimos em vários municípios, está fazendo tudo certinho. Queiram ou não os seus adversários políticos.
Vale lembrar que, numa democracia é assim mesmo. Uns perdem e outros ganham. O importante é que a vida continua. Afinal de contas tudo é cíclico neste mundo. Inclusive a vida! Eterno só Deus.

Voltaremos ao assunto. Aguardem!
 

ATÉ A PRÓXIMA, PREZADOS LEITORES !!!


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions