Rondônia, segunda-feira, 20 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 23 de Julho de 2012 - 16h04

Direto do Cone Sul

Afonso Locks


Leia Mais
As eleições municipais em Vilhena começam a tomar corpo e os quatro candidatos se trombando na rua.

Nesta semana, o deputado Luizinho Goebel (PV), José Rover (PP), Júlio Cesar Silva (P-Sol) e César Steffanes (PTB) concentraram as atenções no bairro Cristo Rei, um dos mais populosos de Vilhena, onde o eleitor é disputado no tapa.

A Polícia Federal deverá divulgar na próxima semana o resultado das investigações acerca da apreensão de uma requisição de combustível ocorrido na semana passada quando um elemento, cujo nome ainda está sendo mantido em sigilo tentou passar num posto de combustível em Vilhena.

Segundo as primeiras informações, o cidadão chegou ao comitê do candidato Zé Rover com seu fusca de cor azul e pedindo que colocassem o adesivo do candidato de quem se dizia amigo pessoal.
Como a turma da coligação achou estranho a pressa em adesivar, pediu que ele providenciasse primeira uma cópia dos documentos para só no dia seguinte atender o seu pedido, até porque não havia no local adesivo destinado á automóvel, apenas de caminhoneta.

Sem hesitar, disse que já trabalhou em várias campanhas e sabe como ninguém fazer as coisas tratou de recortar e adaptar o adesivo em seu velho fusca e saiu tomando rumo ignorado.

Mais tarde e já de posse de um requisição de combustível da Secretaria Municipal de Saúde, se dirigiu até o posto de combustível que mantém convênio com a prefeitura e mandou colocar vinte litros de combustível. Como o posto só abastece veículo oficial, ele teve o cuidado de só revelar a forma de pagamento após o abastecimento e no momento em que a frentista foi receber o dinheiro, sacou do bolso a requisição, mas não deu nem tempo de falar uma única palavra. Agentes da Polícia Federal estavam ao lado da bomba de combustível e antes mesmo que entregasse a requisição, acabou preso e conduzido junto com a funcionária para prestar esclarecimentos.

Antes a polícia federal passou pela Prefeitura e apreendeu o bloco de requisição e conduziu a funcionária que assinou a requisição até a delegacia. Lá ela contou que o ex-chefe, conhecido como Zé da Paraná que está afastado do cargo para concorrer a uma vaga na Câmara de Vereadores teria pedido a requisição de 20 litros, sem, no entanto dizer qual o destino.

A Polícia Federal foi até a casa do candidato e também acabou sendo levado para prestar esclarecimentos. Isso tudo ocorreu na tarde de sexta-feira, 13. Na segunda-feira, 16 o prefeito José Rover mandou exonerar a servidora e o candidato depois de prestar esclarecimento desapareceu e na quinta-feira, 19 mandou dizer que desistiu de concorrer ao cargo.

Para os advogados de José Rover, não há dúvidas que se trata de uma armação para tentar desestabilizar a candidatura do prefeito que concorre à reeleição, mas vão aguardar a conclusão do inquérito para saber quais as medidas judiciais que irão tomar. “Foi muita coincidência a pressa do dono do fusca de cor azul para plotar o veículo com a propaganda eleitoral do prefeito Zé Rover e mais coincidência ainda os Agentes Federais estarem aguardando no Posto de combustível para efetuar o flagrante”, ironizou um assessor do prefeito.


Fontes ligadas ao ex-prefeito Melki Donadon (PTB) informaram nesta semana que o TSE deverá julgar um pedido de liminar do ex-prefeito na próxima semana e ainda sonham em ver Melki disputando as eleições municipais deste ano.

Acontece que corre à boca miúda que o ex-prefeito não estaria gostando do desempenho político do ex-cunhado, César Steffanes (PTB) e já teria encomendado uma pesquisa de intenção de votos. Dependendo do resultado, o PTB poderá abrir mão de candidatura própria e apoiar um dos dois concorrentes, Goebel ou Rover.
O pelotão de choque do Goebel aposta todas as ficham de que o ex-prefeito vai fortalecer a campanha do amarelinho, até porque o PTB é o partido do foragido Valter Araújo e a ordem já teria sido dada pelo ex-todo-poderoso da ALE.


Já o pessoal do prefeito Zé Rover não acreditam nesta hipótese, até porque nos próximos quatro anos Melki se livra das encrencas e estaria livre para disputar. Luizinho Goebel, caso seja eleito, tem um projeto de oito anos para administrar Vilhena. Já o atual prefeito Zé Rover tenta seu segundo mandato e em 2016 não concorre. Fácil tirar essa conclusão.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions