Rondônia, quarta-feira, 22 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Quarta, 27 de Junho de 2012 - 19h44

A FICHA SUJA DO CANDIDATO DO PSD EM PORTO VELHO

Elianio Nascimento


Embora os argumentos do ex-vereador Guilherme Erse, garantindo que não está inelegível em razão da condenação por ter utilizado servidores públicos em seu instituto particular, a questão não é tão simples assim como imagina. As argumentações utilizadas pelo MP tanto na condenação do ex-vereador em primeiro grau e principalmente em seu recurso de apelação, negado pelo Tribunal de Justiça, levam à conclusão de que nem de longe Guilherme Erse tem a ficha limpa.

Enriquecimento ilícito

A principal conclusão do Tribunal de Justiça é que o jovem, defendido pela vereadora Mariana Carvalho com unhas e dentes, agiu com dolo intenso no uso de servidores públicos. Mais que isso: foi comprovado enriquecimento ilícito, o que atrai sim a aplicação da Lei da Ficha Limpa. “Observe-se que a vantagem indevida foi obtida por intermédio de prestação negativa, já que a conduta imputada evitou que o apelante deixasse de fazer dispêndio de ordem financeira para saldar obrigações de entidade privada que lhe pertence e que leva seu nome, como já mencionado, importou em enriquecimento ilícito, ato doloso e dissociado do interesse público, situação que configura ato de alto grau de reprovabilidade, que, em tese, sujeita o apelante a todas as sanções previstas no art. 12, inciso I”, detalhou o desembargador Renato Mimessi em seu voto vencedor.

Sangrando

Mesmo que Guilherme Erse consiga liminares para poder concorrer, o candidato do PSD vai sempre ser lembrado como ficha suja, vai sangrar, repetindo a história do ex-senador Expedito Júnior na última eleição. Utilizou servidores públicos em sua entidade particular, ato reprovado por nosso Judiciário com a reprovação máxima. De tão conduntes, as provas não deixaram dúvidas aos julgadores, que o condenaram a proibição de recebimento de benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios do Poder Público pelo prazo de 10 anos. Se esse candidato for ficha limpa, quem mais não será?

Câmara pra quê?

A esmagadora vitória de Roberto Sobrinho, na noite de terça-feira, quando 14 vereadores mandaram arquivar o relatório técnico do Tribunal de Contas, só comprova como o povo é visto pelos nossos legisladores. Não acredito nem mesmo no discurso da relatora, Elis Regina, que como candidata, obviamente tinha que fazer média com a população. O que revolta no entanto são as tentativas de explicações dos aloprados do PT, como Claudio Carvalho dizer que o próprio Tribunal de Contas deu a solução. Mentira das mais brabas.

Bom trabalho

A verdade é que a legislatura atual sempre disse amém a Roberto Sobrinho, seja com a participação de vários de seus membros na administração petista, ou sendo agraciados com as benesses do poder. A indignação sobre a votação das contas não é nem pela vitória, cantada bem antes aos quatro ventos, mas por ficar claro que os eleitos para fiscalizar são completamente imprestáveis e parecem fazer parte do conto de fadas levado ao ar pela equipe de publicidade da Prefeitura da Capital. Na cidade onde o prefeito admite ser dono de empresa que negocia diretamente com as usinas e nada é feito, o que poderia se esperar da Casa de Leis?

Transposição

No domingo, 15 de abril desse ano, o RONDONIAGORA publicou matéria sobre parecer da Advocacia Geral da União (AGU) sobre a Transposição. Aos quatro ventos do país os políticos rondonienses falaram mal do jornal, sindicalistas e gente sem responsabilidade nos atacaram de que nós éramos os irresponsáveis e que não sabíamos fazer jornalismo. A publicação daquela data apenas repetia o que sempre o veículo noticiou: o uso político da Transposição pelos mais variados interessados em se beneficiar politicamente. A matéria pode ser revista aqui . A explicação foi necessária em razão do que foi relatado nesta quarta-feira pela presidência da República: aposentados estão de fora, serão beneficiados somente aqueles contratados até 1.991 e com o mesmo salário de hoje. Como a politicagem reina nesse Estado aguardem agora os que irão tentar enrolar e tranquilizar mais uma vez. Políticos nunca mudam, mas quando se juntam a sindicalistas tão mentirosos quanto eles, fica difícil.

Valter Araújo

O dia foi ruim também para o foragido Valter Araújo. A ministra Maria Thereza de Assis Moura, da Sexta Turma do STJ - aquela que mandou soltar, mandou prender e agora opinou pelo habeas corpus do ex-deputado – declinou de julgar o novo habeas corpus impetrado pela defesa do ex-todo poderoso. Entendeu que o caso era diferente do primeiro e não caiu na lábia dos advogados mais uma vez. O processo foi redistribuído e ainda bem que o recesso forense começa nesta sexta-feira. Vai ter que aguardar...

Folha de Rondônia

Quase falido, o jornal Folha de Rondônia está sendo negociado por gente graúda do Governo. A ideia é arrendar o matutino até a eleição de 2014. O empresário Pedro André, que retomou o jornal por determinação da Justiça, está aberto as negociações. Tentou vender para dois grupos empresariais, um de Rondônia e outro do Acre, mas as enormes dívidas afastaram os interessados. Só em encargos e salários atrasados o débito acumulado chega a pouco mais de R$ 1 milhão.

Mais um sindicato caiu

Acontece sempre com o Singeperon, apelidado já de “sindicato pelego” pelos próprios filiados. Nesta quarta-feira o Governo conseguiu segurar a greve da Polícia Civil pedindo um novo prazo para apresentar sua contraproposta e prometeu mais uma vez. Interessante é que o Sinsepol topou, sendo que a primeira reclamação era exatamente a demora em não atender os pleitos. A segunda era sobre a PGE, que sequer foi citada pelo Governo. Assim a paralisação foi suspensa. Era bom os sindicalistas lembrarem que tudo que é acordado, combinado, acertado, definido pelo Executivo, a PGE dá um jeito de apresentar parecer contrário.
 


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions