Rondônia, domingo, 22 de julho de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Sábado, 08 de Março de 2014 - 08h11

DATA INCOMPARÁVEL

Gessi Taborda


DATA INCOMPARÁVEL

Não sou um primor nesse negócio de datas. Tanto assim que não consigo nunca lembrar o exato dia e ano em que “Em Linhas Gerais” foi publicada a primeira vez. Já tem mais de 30 anos. Mas não é sobre isso que pretendo falar nesse 8 de março. Essa é uma data que nunca esqueço: Dia Internacional da Mulher.
Essa é uma comemoração nascida de um episódio muito triste. Poucas são as pessoas capazes de lembrar a justificativa do Dia Internacional da Mulher.

MORTE E TRISTEZA

Foi em 1857, na cidade de Nova Iorque. Numa fábrica de tecidos da cidade as mulheres decidiram exigir melhores salários e melhores condições de trabalho. O movimento grevista resultou na morte de 129 operárias. As mulheres se recusaram a sair da fábrica e acabaram morrendo num incêndio criminoso. E assim a data de hoje entrou para a história como o Dia Internacional das Mulheres.

MUITO ANTES

As mulheres, muito antes do episódio de Nova Iorque, já lutavam por seus direitos e pelas melhorias sociais. Assim, em plena Revolução Francesa surgiu a Declaração dos Direitos da mulher cidadã. Naquele momento elas cobram a constituição de uma Assembleia Nacional, denunciando que a ignorância, o esquecimento ou o desprezo pelos direitos da mulher eram as únicas causas das desgraças públicas e da corrupção dos governantes.

MUNDO NOVO


Foi nos Estados Unidos, com a elaboração em 1848 da Declaração dos Direitos da Mulher, que ocorreram as primeiras manifestações organizadas em prol dos direitos da mulher. E na Inglaterra em 1860, os primeiros movimentos a favor do voto feminino.
Foram também importantes as manifestações e greves das mulheres russas por melhores condições de vida, que acabaram se propagando pelo país e iniciando a revolução de 1917, que acabaria derrubando a monarquia russa.

PILULA E FEMINISMO

O lançamento da pílula anticoncepcional em 1960, os movimentos feministas da década de 70 e a expansão da participação no mercado de trabalho e nos movimentos sociais, são apontados como fatos que aumentaram e qualificaram a participação da mulher na sociedade.
No Brasil, a data é comemorada desde 1947. Dentre as conquistas podemos citar: o direito ao voto em 1932, a regulamentação do trabalho pela Constituição de 1934, a Reforma do Código Civil de 1962, a Lei do Divórcio de 1977 e a Constituição de 1988 que declarou a igualdade de direitos entre homens e mulheres.

DISCRIMINAÇÃO

Em nosso país as mulheres estão em maior número na população. Hoje elas têm maior escolaridade e maior expectativa de vida. Nem por isso as mulheres estão livres das desigualdades. Agravadas pelas distorções do nosso sistema social, que ainda coloca a mulher em muitas situações como cidadã de segunda classe, vítima da discriminação, da violência e do deficiente sistema de assistência social, de educação e de saúde pública.

IGUALITÁRIO

As mulheres não querem ser homens. Desejam apenas um tratamento igualitário e a liberdade de pensar e agir. Rediscutindo o seu papel na sociedade, os seus direitos e deveres, dividindo as responsabilidades e assumindo novas tarefas, pondo fim à discriminação e a violência.

PRECONCEITO

É fácil constatar a existência do preconceito contra as mulheres, principalmente nesse ano eleitoral. Entre os nomes cotados para disputar a eleição de governo do estado não surgiu, até agora, nenhuma mulher. O cargo mais importante disputado por uma mulher na política de Rondônia foi o de senadora, por Fátima Cleide que, segundo consta, tentará novamente conquistar uma cadeira na mais importante casa legislativa do país.
No Brasil ainda são destinados às mulheres cargos inferiores aos reservados aos homens, com salários abaixo do estimado, comparado com os homens. Segundo dados do IBGE, apenas 27% dos cargos de liderança no Brasil são ocupados por mulheres e a diferença no salário chega a 13%. Em 2011, o salário médio pago aos homens era de R$ 1.009 comparado a R$ 869 para as mulheres. Já em 2012, os homens ganhavam um salário mínimo em média de R$ 1.063 enquanto as mulheres recebiam cerca de R$ 917.

ESPETÁCULO

Um dos melhores eventos programados para comemorar o Dia Internacional da Mulher em Porto Velho acontece hoje, no Teatro I do SESC. Trata-se do show “Fascinação”, dentro do Canta Mulher. O programa tem como pano de fundo a exaltação de Elis Regina. O espetáculo começará às 19 horas desse sábado, com entrada franca.
Mulheres talentosas de Porto Velho, importantes como intérpretes de música popular brasileira de qualidade, como Ceiça Farias, Wilca Leles, Laís Fernandes e Tamires Paiva estarão no palco desse grande show do “Canta Mulher”. Esse é um programa promovido pelo SESC que está completando 22 anos. Imperdível...

POUPE-ME

Esse é o título do release recebido: “Marcos Rogério faz nova vistoria nas áreas atingidas pela cheia do Madeira”. Até parece que isso tem alguma importância. Afinal, a maioria da população nem sabe quem é Marcos Rogério. Ora, ele é apenas mais desses políticos anódinos tentando tirar algum proveito com esse flagelo. Vistoria? Que tipo? O que entende dessa alagação esse suplente que assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados? O povo não está interessado em vistorias. A população precisa é de ações concretas para recuperar a cidade, vítima de políticos falastrões responsáveis pela situação de abandono e de falta de políticas de melhorias urbanas da capital.

SEM REPRESENTAÇÃO

Em um sistema político como o brasileiro, os partidos políticos não representam nada para o eleitor; só servem aos candidatos para fazerem seus jogos de poder e facilitar a sua eleição. Para o eleitor, o que vale mesmo é escolher o candidato pelo seu caráter individual, pois o partido não representa nada. Missão assaz difícil, pois em Rondônia todo dia tem gente garantindo que corruptos condenados voltarão à disputa eleitoral, liderando as pesquisas de preferência do eleitorado.

É DO BARALHO

Então o corrupto Marco Donadon já está com o passe livre para deixar a cadeia para trabalhar? É o papo que rola por ai. Tem gente garantindo que o ex-deputado já está praticamente com um pé fora do xadrez. É triste, mas essa previsão tem razão de ser. Afinal isso aqui é Brasil.

Quando o único local de defesa do brasileiro contra crimes de corrupção e desmandos da política brasileira tornou-se uma vaquinha de presépio do Executivo, fica difícil acreditar na integridade dos julgamentos imparciais. A “soltura” de qualquer um desses Donadons acaba desacreditando por completo julgamentos e consequentes penas aplicadas pela Justiça.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions