Rondônia, 05 de Dezembro de 2022
Jornal Rondoniagora
Siga o Rondoniagora

Política

Senado aprova anistia a militares de vários estados, incluindo Rondônia

Quinta-feira, 11 Agosto de 2011 - 17:48 | Senado


O Senado aprovou nesta quinta-feira (11) projeto de lei do Senado (PLS 325/11) que concede anistia aos bombeiros e policiais militares do Rio de Janeiro que fizeram greve e manifestações em junho. Como previam emendas da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), o benefício foi estendido a outros estados. A matéria segue agora para a Câmara dos Deputados.



A proposta, do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), tinha caráter terminativo na CCJ, porém recebeu recurso para análise em Plenário, onde também recebeu emendas. De acordo com elas, a anistia foi estendida aos profissionais da Bahia, Ceará, Mato Grosso, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins, Distrito Federal e Alagoas que se envolveram em movimentos reivindicatórios desde 1997.

Abstenção

Tanto oposição quanto governistas votaram favoravelmente ao projeto. Contudo, durante a discussão da matéria, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) - falando em seu nome e não pela bancada do partido - entendeu não ser interessante a "anistia por atacado" dos 432 militares que invadiram o quartel central dos bombeiros militares do Rio de Janeiro em greve de fome para reivindicar melhores salários.

Para ele, seria necessário avaliar a ação de cada pessoa no confronto. O senador ressaltou que se tratava de "homens e mulheres que empunham armas", razão pela qual a conduta de cada um deveria ser estudada. Por esses motivos, Aloysio Nunes se absteve da votação.

Na opinião dele, da maneira como o projeto estava sendo votado fez o Legislativo abandonar suas funções ordinárias e "passar uma borracha" sobre o movimento de insubordinação dos militares, o qual, apesar do apoio da população, foi classificado pelo parlamentar como "episódio controvertido e dramático".

Ao final da votação, o relator da matéria na CCJ, senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), que defendera a votação do texto ainda nesta quinta-feira (11), comemorou o que chamou de "medida de harmonização" e propôs que, a partir de agora, as controvérsias surgidas no estado do Rio de Janeiro sejam solucionadas por consenso. Rondoniagora.com

SIGA-NOS NO Rondoniagora.com no Google News

Veja Também

Liderança emergente descaracteriza luta da PM - Por Ivonete Gomes

--------------------------------------------------“Quando o representante da categoria vê o superior como inimigo e o patrão comoexplorad...

Educação aceita nova proposta do Governo e aprovam a continuidade da luta por salário justo

Reunidos em assembléias simultâneas realizadas nas 11 regionais do Sintero na tarde desta quarta-feira (dia 04/05), os profissionais da educação do...

PRISÃO DE PRESIDENTE DE ASSOCIAÇÃO DE PMs É POR PRAZO INDETERMINADO; CONFÍRA ÍNTEGRA DA DECISÃO JUDICIAL

A prisão do presidente da Associação dos Familiares dos Praças da PM de Rondônia (Assfapom), Jesuino Silva Boabaid foi determinada pelo juiz da 1ª ...

Nota do Comandante Geral da PM-RO

A VERDADE SOBRE OS FATOS ENVOLVENDO OS MOVIMENTOS DE PARALISAÇÃO NA POLÍCIA MILITAR Foi amplamente divulgado nos meios de comunicação que o Go...