Rondônia, sábado, 18 de agosto de 2018
Últimas Notícias   Rondoniagora.com no Facebook Rondoniagora.com no Twitter Rondoniagora.com no Youtube

Artigos

Publicado em Segunda, 17 de Janeiro de 2011 - 14h16

Marmitex para garantir governabilidade - Por Ivonete Gomes

Ivonete Gomes


_________________________________

Se Confúcio Moura fosse o Pinóquio já estaria com três palmos de nariz, e olha que são apenas 16 dias no Governo.

_________________________________

Melhor emprego...

O cunhado do governador Confúcio Moura, Francisco Assis de Oliveira, é nome certo do Palácio Presidente Vargas para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas, que será aberta neste ano com a aposentadoria compulsória do presidente da Corte, José Gomes de Melo. Coordenador da campanha de Confúcio, Assis manda mais que o chefe da Casa Civil, Ricardo Sá, sabotando as nomeações do advogado. O emprego de conselheiro, função idêntica aos juízes e desembargadores, é um presente de Confúcio pela lealdade, desprendimento e ousadia de Assis para conquistar o Governo de Rondônia.

Deputados da quentinha

A nova Rondônia de Confúcio passa por velhas práticas. Deputados estaduais eleitos são cooptados a votar no ungido do chefe do Executivo, Adelino Folador, para presidência da Assembléia Legislativa. A moeda corrente é um contrato de fornecimento de 1 mil e 500 marmitex para o Governo. Cargos comissionados também são negociados, mas para nomeações a partir de julho. Follador eleito e Polícia Federal desencadeando a operação quentinha. 

Itamar, o pelego

É inusitado o comportamento do presidente licenciado da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Rondônia, Itamar Ferreira dos Santos, ao defender o aumento da tarifa dos coletivos em Porto Velho. O secretário de Transportes e Trânsito envia, quase que diariamente, releases via assessoria de comunicação do Palácio Tancredo Neves, tentando convencer a população da necessidade do aumento do preço da passagem. Chegou a dizer, numa dessas matérias, que o aumento seguia uma tendência nacional. A formação de Itamar ocorreu no meio sindical e ele lutou muito para conquistar seu espaço, hoje jogado no lixo com esse posicionamento pelego e, pior, contra a vontade popular.

Sardinhas em lata

Na gestão do ex-prefeito Carlinhos Camurça (PMDB), a justificativa para o aumento era a implantação do sistema de ar – condicionado nos coletivos. Retiraram os aparelhos porque estavam fora dos padrões, mas a tarifa continuou a mesma e a frota velha e suja também. Hoje, o usuário espera horas no banco à mercê do sol e da chuva, e ainda é obrigado a disputar espaço que nem sardinha em lata. E vem agora Itamar, o sindicalista, dizer que é tendência e tentar justificar o aumento das passagens. É o fim...

Comissionados de plantão

A máquina do Estado está em peso no sistema de comentários dos jornais eletrônicos. É grande a tentativa de intimidar veículos de comunicação que fazem qualquer menção contrária a atos do governador Confúcio Moura. O espaço dedicado a debate das notícias é utilizado pelos confucionistas para atacar jornalistas e órgãos de imprensa. A preocupação com as críticas nos sites noticiosos vem da importância que Confúcio Moura sabe que tem a internet. Atualmente, é o político que mais utiliza as redes sociais, ganhou inclusive notoriedade fora do estado pela peculiaridade com que divulga seus atos, embora a reportagem do jornal Folha de São Paulo tenha, de certa forma, ridicularizado o governador de Rondônia pela criação do tal “Núcleo de Imaginação”. Fico imaginando o destino final da viagem.

Imaginação

O Núcleo de Imaginação Permanente será ligado à Secretaria de Assuntos Estratégicos. Alguns comissionados vão selecionar anseios da população e transformar em programas. Isso me faz lembrar o caso da rodoviária de Porto Velho. Tantas audiências públicas, tantas pesquisas, tantos anseios de um novo terminal e nada. Quando vamos às urnas para escolher nossos representantes, votamos naqueles que consideramos melhor preparados. Votamos em quem diz ter plano de Governo e quem tem plano de Governo é porque já conhece bem as necessidades do povo. Então...

A fuga

O jornal Folha de São Paulo classifica como estratégia de Confúcio a utilização do blog para divulgação de ações do governo e desabafos pessoais. Não deixa de ser uma fuga também. O governador não quer dar entrevistas para evitar questionamentos embaraçosos. Durante a campanha não conseguiu explicar a ausência na Declaração de Bens à Justiça Eleitoral de pelo menos 8 propriedades rurais. A fazenda de Confúcio Moura vendida para o INCRA a quase R$ 7 milhões em 2009 nunca apareceu nas declarações. O valor da venda foi incluído na declaração do ano passado. Confúcio era dono da propriedade desde 1980. Ao ser questionado, ficou nervoso, afirmou que ele próprio fez a declaração e sugeriu falha nas informações públicas da Justiça Eleitoral. O crime é previsto no Art.350 da Lei Eleitoral com pena de até 5 anos de prisão.

Propriedades fantasmas

O caso das propriedades rurais não declaradas foi parar na Justiça. O advogado do atual governador mentiu descaradamente. Para livrar o cliente, informou serem falsas as Certidões de Inteiro Teor das propriedades apresentadas na imprensa. Não provou. De ofício, o juiz ordenou a investigação pelo Ministério Público. O chavão é batido, mas muito coloquial: contra fatos não há argumentos. Confúcio Moura não declarou todos os bens à Justiça Eleitoral e pode ficar inelegível. As certidões foram obtidas pelo site Rondoniagora nos cartórios de Jaru e Ariquemes. Todas as propriedades estão no nome de Confúcio Moura e da atual primeira dama.

Duas semanas, 3 mentiras

Se Confúcio Moura fosse o Pinóquio já estaria com três palmos de nariz, e olha que são apenas 16 dias no Governo. A primeira “lorota”: não vou nomear Batista. Hoje o homem conhecido como o carrasco dos demitidos é secretário adjunto de saúde. Segunda “lorota”: só vou nomear quem tem ficha limpa. Já saiu decreto de pelo menos dois presos na Operação Dominó. Terceira “lorota”: não vou fazer nada sem licitação. Cerca de R$ 40 milhões serão gastos sem nenhum processo.

Máquinas paradas

O maquinário do estado está parado há mais de duas semanas por falta de combustível. Cerca de 380 mil litros de diesel estavam empenhados para a continuidade dos trabalhos. O atual secretário da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Social – SEDES -  anulou o empenho e iniciou um novo procedimento para compra com o mesmo fornecedor. As máquinas são utilizadas em programas desenvolvidos para beneficiar pequenos produtores rurais.


Rondoniagora.com





2016 © Rondoniagora.com - Jornal Rondoniagora é uma publicação de Central de Jornalismo, Produção, Marketing e Assessoria Ltda. Todo o noticiário, incluindo vídeos, não podem ser publicados, retransmitidos por broadcast, reescritos ou redistribuídos sem autorização escrita da direção, mesmo citando a fonte.

Avenida Guaporé, 4248 - Bairro Igarapé - Porto Velho - RO (69) 3225-9705

Desenvolvido por
Idalus Internet Solutions